Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Saia do sedentarismo

Fazer 20 minutos de exercício por dia compensa 12 horas de tempo sentado, diz estudo

Geovana Oliveira - Folhapress
26 out 2023 às 19:15
- Freepik
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Fazer entre 20 e 25 minutos de atividade física moderada todos os dias pode ser suficiente para compensar o aumento do risco de morte associado a um estilo de vida altamente sedentário, afirma uma pesquisa publicada no British Journal of Sports Medicine.


Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

A análise feita por pesquisadores da Noruega, Dinamarca e Estados Unidos mostra que ficar sentado ou deitado por mais de 12 horas por dia está associado a um risco de morte 38% maior em comparação a um total diário de 8 horas. Mas isso não vale para aqueles que acumulam ao menos 22 minutos diários de atividade física moderada a intensa.

Leia mais:

Imagem de destaque
Mais de 58 mil casos no PR

Brasil ultrapassa 650 mil casos de dengue; 94 mortes desde o início do ano

Imagem de destaque
Entenda

'Quadro psicótico', diz Vanessa Lopes ao falar sobre o que a fez sair do BBB

Imagem de destaque
Alerta

Idosos e crianças fazem parte dos grupos de risco para dengue grave

Imagem de destaque
Suspeita de dengue

Postos de saúde da zona sul de Londrina tiveram movimento intenso neste sábado


Andar de bicicleta, correr, caminhar rápido e até subir escadas por um curto período de tempo todos os dias pode, então, diminuir a mortalidade de indivíduos que têm estilo de vida sedentário.

Publicidade


"Não é nada exaustivo. É algo como conseguir conversar caminhando, mas ficar um pouco ofegante no final de uma frase", diz Ricardo Barroso, diretor da SBEM-SP (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo), que não participou da pesquisa.


A atividade física tem efeito tanto na longevidade quanto na qualidade de vida, diz o médico endocrinologista. Isso porque influencia em fatores metabólicos, como controle da glicose e da pressão; além de ter impacto no humor, reduzindo ansiedade e estresse; e no sono, promovendo uma melhor qualidade, afirma.

Publicidade


Por fortalecer o coração, o exercccício melhora a circulação e está associado também à redução de doenças cardiovasculares, como a hipertensão arterial ou diabetes, que não deixa de ser um grande fator de risco para a aterosclerose, que seria a deposição de gordura nas artérias, diz Eduardo Senra, endocrinologista e clínico da SBCM (Sociedade Brasileira de Clínica Médica).


"O ser humano sempre fez exercícios ao longo da nossa evolução. Era uma obrigação para que a gente conquistasse o nosso alimento. Alguns trabalhos estimam que o ser humano caminhasse às vezes 15 a 18 quilômetros por dia em busca de alimentos, com raras exceções. Então, nós nos moldamos em cima dessa necessidade [do exercício]. Então, é como se o corpo dependesse dele para funcionar melhor em todos os sentidos.", afirma Senra.

Publicidade


Em países desenvolvidos, os adultos passam em média de 9 a 10 horas por dia sentados, principalmente durante o horário de trabalho, segundo os pesquisadores. E o sedentarismo está ligado a um maior risco de morte.


No estudo, eles reuniram dados individuais de participantes de quatro grupos de pessoas para descobrir se a atividade física pode modificar a associação entre o tempo sedentário e a morte, e vice-versa, e qual quantidade de atividade física e tempo sentado pode influenciar o risco.

Publicidade


Quase 12.000 pessoas com pelo menos 50 anos foram incluídas na análise. Elas tiveram um mínimo de 4 dias de 10 horas diárias de registros de rastreadores de atividade, foram monitoradas por pelo menos 2 anos e forneceram detalhes de fatores potencialmente influentes: sexo, nível educacional, peso, altura, histórico de tabagismo, consumo de álcool e se tinham doença cardiovascular atual e/ou anterior, câncer e/ou diabetes.


Além do tempo médio, a pesquisa estabeleceu que quanto maior o sedentarismo, mais esses 22 minutos vão reduzir a mortalidade. E quanto maior o tempo de exercício diário, chegando até 50 minutos, melhor.

Mas a mensagem principal, segundo os especialistas, é: "qualquer coisa é melhor do que nada". "A gente não pode menosprezar nenhum tipo de movimentação ao longo do dia, principalmente na sociedade que hoje nós vivemos, onde o trabalho sentado é quase uma regra", diz Senra.


Como parte da iniciativa Todas, a Folha presenteia mulheres com dois meses de assinatura digital grátis


Imagem
Eclipses de outubro representam dois pontos de virada na vida das pessoas e na sociedade
Veja o que significam os eclipses solar e lunar de outubro de 2023 quando o assunto é astrologia. Entenda como cada um pode nos afetar
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade