Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Crianças e idosos

Londrina inicia vacinação contra a gripe para crianças e idosos neste sábado

Redação Bonde com N.Com
21 mar 2024 às 18:00
- Vivian Honorato/N.Com
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, começa a vacinar a população contra a gripe neste sábado (23). Serão 14 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) para atender o público específico de crianças de 6 meses a menores de 6 anos, e idosos com 60 anos ou mais. As UBSs funcionam das 8h às 18h. 


É necessário fazer o agendamento na página da prefeitura neste link. Após o agendamento, é só comparecer na unidade escolhida, no horário escolhido, e portando documentos pessoais a carteirinha de vacinação. Menores de idade devem estar acompanhados dos pais ou responsável. O protocolo vacinal para as crianças que vão receber o imunizante pela primeira vez é de duas doses, com um intervalo de 30 dias.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Londrina recebeu 21.280 doses do imunizante na primeira remessa distribuída pelo governo do Estado, e terá a capacidade de aplicar aproximadamente 8 mil vacinas apenas neste sábado (23). As UBSs que estarão abertas para atendimento estão espalhadas por todas as regiões da cidade. Na região norte, estarão abertas as UBSs Parigot de Souza e Maria Cecília; na região leste, as UBSs Marabá e Armindo Guazzi; na região oeste serão as UBSs Alvorada e Jardim do Sol; na região sul, as UBSs Itapoã, Cafezal e Piza; por fim, na região central, as UBSs Centro, Guanabara e Casoni são as referências.

Leia mais:

Imagem de destaque
Saiba mais

Estudo atesta eficácia de tratamento mais barato para AVC pelo SUS

Imagem de destaque
Mais investimento

Brasil registra 45% de cobertura em saúde bucal; meta é chegar a 70%

Imagem de destaque
Saiba mais

Pesquisa da UENP analisa saúde da mulher no Paraná

Imagem de destaque
Plásticas

Mulheres vítimas de violência serão priorizadas em cirurgias reparadoras feitas no SUS


Para os moradores da zona rural de Londrina, estarão abertas as UBSs de Lerroville e Guaravera, apenas no período da manhã, das 8h às 14h. A população que procurar as UBSs dos distritos não precisam realizar agendamento, e o atendimento será por livre demanda.

Publicidade


O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, explica que a ação no sábado (23) adianta o início da Campanha de Vacinação contra a Gripe em Londrina, que, em âmbito nacional, começa na segunda-feira (25). Esse adiantamento vai ocorrer por conta de mudanças no registro da vacina, o que pode gerar um tempo maior no atendimento. “A campanha desse ano tem um diferencial, o Ministério da Saúde está orientando que as vacinas sejam registradas no sistema. Então, isso leva um tempo um pouco maior no atendimento, comparado com as campanhas anteriores. Por isso, vamos fazer essa ação agendada, para vacinar cerca de 8 mil pessoas entre idosos e crianças de uma maneira organizada, sem filas e sem tumulto”, contou.


A partir de segunda-feira (25), quando começa a Campanha de Vacinação contra a Gripe do Ministério da Saúde, todas as UBSs do município vão disponibilizar a vacina para os grupos prioritários da campanha. Não haverá mais a necessidade de agendamento, bastando comparecer na Unidade Básica de Saúde mais próxima, portando documentos pessoais e carteira de vacinação.


Os grupos prioritários, para os quais a vacina estará disponível a partir de segunda-feira (25), são compostos por: Crianças de 6 meses a menores de 6 anos; Gestantes e puérperas (mulheres no pós-parto); Idosos com 60 anos ou mais; Trabalhadores da Saúde; Crianças indígenas de 6 meses a menores de 9 anos; Pessoas com comorbidades; Adolescentes em medidas socioeducativas; População privada de liberdade; Funcionários do sistema de privação de liberdade; Professores dos ensinos básico e superior; Povos indígenas; Pessoas em situação de rua; Profissionais das forças de segurança e de salvamento; Profissionais das Forças Armadas; Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (independentemente da idade); Pessoas com deficiência permanente; Caminhoneiros; Trabalhadores do transporte rodoviário coletivo (urbano e de longo curso); Trabalhadores portuários; Funcionários do sistema de privação de liberdade; População privada de liberdade, além de adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (entre 12 e 21 anos).

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade