Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Adequado?

Sexo oral é uma prática saudável?

Sexo&Comportamento-Folha de Londrina
16 jun 2009 às 21:03
Os amantes precisam respeitar-se e respeitar o outro. Toda forma de contato que produzir desconforto ou agressão tem de ser evitada. - Reprodução
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A criatividade é condição ''sine qua non'' para que o casal cresça no relacionamento. Sim, é crucial a evolução na vida íntima e para evoluir é fundamental criar, refletir, perguntar, abrir-se e confiar. Só se abre aquele que confia e só confia aquele que conhece o outro.

Quando os corpos se fundem é enriquecedor o toque na pele de várias formas e sabores, usando carícias constantes e criativas e explorando as ricas sensações provocadas pelos beijos e afagos. O tato desperta a secreção de ocitocina (hormônio de ligação) e, a seguir, as endorfinas enlevam o casal em doces ondas de prazer. O que não vale é o individualismo, a auto-satisfação egoísta.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Os amantes precisam respeitar-se e respeitar o outro. Toda forma de contato que produzir desconforto ou agressão tem de ser evitada. Qualquer interação que incomode um dos dois não deve ser repetida, pois corta o fluxo normal de prazer sexual que é uma via de duas mãos. Obviamente que um envolvimento íntimo como o descrito necessita de um profundo conhecimento mútuo para que os riscos sejam mínimos e o prazer seja elevado.

Leia mais:

Imagem de destaque
Fique atento!

Comportamento de risco aumentou infecções sexualmente transmissíveis

Imagem de destaque
Antes do Carnaval?

Programas focados em abstinência sexual não são eficazes, diz SBP

Imagem de destaque
Saiba mais

Evento em Londrina discute vida sexual em relacionamentos longos

Imagem de destaque
Saúde do homem

Você sabia que colesterol alto pode levar à impotência?


Quando os parceiros não se conhecem adequadamente crescem os riscos de transferências de bactérias via genital ou oral. Como exemplo, citamos pacientes que são examinados pelos otorrinolaringologistas apresentando lesões condilomatosas em laringe e cordas vocais, mulheres com micoses vaginais recorrentes devido a transmissão oro-genital ou mesmo doenças mais graves como cancro primário do lábio - uma úlcera sifilítica na boca (lábio) que pode surgir entre dez e 90 dias após o contato com pessoa doente. É bom ficar atento para o estado de saúde do parceiro e cultivar muito diálogo para evitar complicações.

Calvino C. Fernandes, terapeuta sexual e ginecologista


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade