Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade

Mais Escritores que Leitores???

24 jun 2009 às 15:00
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Há muitos anos levei um livro de poesia para um editor. Ele nem olhou, e disse: "Não edito poesia. Poesia tem mais autores que leitores".

Realmente, o mercado de poesia é pequeno. Mínimo, diríamos. Até aqueles que escrevem poesia raramente adquirem livros de outros poetas. Por quê? Não sabemos. Uma amiga comentou que a maioria dos livros de poesia é ruim, então, ela só adquire livros de poetas já consagrados, porém quem não arrisca não petisca.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Milhares de poetas escrevem e " bancam" a edição de seus livros. Depois de pisar nas nuvens, caem na triste realidade. Como é difícil vender livros de poesia! São livros que encalham, disse-me um vendedor de uma grande livraria de Curitiba. E o pior é que encalham mesmo.

Leia mais:

Imagem de destaque

Entrevista com Cláudio Alcântara, criador do Prêmio Olho Vivo

Imagem de destaque

Escribas na Praça Getúlio Vargas - Santa Cruz do Sul - RS

Imagem de destaque

29 de Abril - Dia Internacional da Dança

Imagem de destaque

Análise de haicais de Guimarães Rosa e haicais de Carlos Martins


Conheço poetas que dão seus livros de presente. As pessoas agradecem, manuseiam um pouco o livro na presença do autor, elogiam e guardam na prateleira sem ler. Às vezes, esses livros presenteados terminam no sebo, outros têm fim desconhecido. Isso porque as livrarias de usados estão abarrotadas de livros de poemas. A maioria dos sebos não aceita, não compra nem troca livros de poemas.

Afinal, o desespero de novos poetas investirem em suas próprias obras demonstra que a poesia não está morta. E livrinhos de poesia são, em geral, tão baratinhos! Talvez se adquiríssemos um desses livros por mês, estaríamos dando uma chance a esses novos poetas, talvez ajudemos alguém de talento, talvez... Nunca se sabe.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade