Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

"Obrigado por fumar"

08 jun 2010 às 20:02
Continua depois da publicidade

Quando se fala de cigarro, os números impressionam - fumar aumenta de 2 a 4 vezes a chance de sofrer um infarto comparado com quem não fuma, aumenta em 10 vezes a chance de doença vascular, além de causar vários tipos de câncer e de doenças pulmonares. Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é a maior causa evitável de morte.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Tudo isso depende da quantidade e do tempo que se fuma e da genética do fumante, mas é certo que até os fumantes passivos sofrem os efeitos do cigarro no organismo.

Continua depois da publicidade


Mas, independente de tudo de ruim ao corpo, o que mais tem chamado minha atenção é a dificuldade que as pessoas têm em parar de fumar. A nicotina é a única substância presente no cigarro que não faz mal à saúde, mas é a única que causa dependência - e de forma rápida, pois na forma que é "administrada", direto no pulmão, faz efeito em 7 segundos.


Cada trago ocupa no cérebro os receptores que causam sensação de bem estar de forma importante, e apenas dois cigarros são suficientes para ocupar quase todos eles - por um tempo, claro, até que seja necessária nova "dose". O vício tem ainda as associações - a bebida, a saída com os amigos, o sexo, o stress de um dia de trabalho, e tantas outras situações que "pedem" um cigarro.


Além disso, os sintomas de abstinência, como falta de concentração, irritabilidade, insônia e fissura - uma vontade absurda de fumar que dura alguns minutos - dificultam ainda mais parar. Estatísticas mostram que apenas de 5% a 10% dos fumantes que querem parar de fumar conseguem fazer isso sozinhos, sem nenhum tipo de tratamento.

Continua depois da publicidade


Por tudo isso, o ideal é não começar a fumar, mas também não se deve descriminar quem fuma - tabagismo hoje é considerado doença crônica.


Disposição e empenho, como tudo na vida, são primordiais para fazer qualquer coisa - mas, quem quer parar de fumar, tenta e não consegue, não deve se recriminar. Querer é o principal, mas talvez seja o caso de ponderar a necessidade de ajuda médica. Talvez seja hora de valorizar os esforços e tentar de novo. E, para quem está ao lado de quem fuma, pode ser boa oportunidade de rever conceitos - e apoiar as tentativas, ao invés de só reclamar...


********************
Para quem gosta de blogs...
Descobri e adorei o blog de um escritor gaúcho chamado Fabrício Carpinejar (http://carpinejar.blogspot.com/ ). Fica aqui, então, a dica para minha amiga Carol (é, vc mesma... rs...), mãe das meninas mais lindas do Rio...


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade