Pesquisar

Canais

Serviços

Emerson Dias/Arquivo N.Com
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Pesquisa será feita todo mês!

Procon divulga que preço médio do botijão de gás de 13 quilos em Londrina é R$ 102,64

Redação Bonde com N.Com
21 out 2021 às 14:46
Continua depois da publicidade

O Procon-Ld (Núcleo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Londrina) divulgou o resultado de uma pesquisa de preços inédita feita pelo órgão, tendo como foco o GLP (gás de cozinha) de 13 kg. O levantamento foi realizado entre os dias 4 e 8 de outubro, com consulta feita junto a 50 estabelecimentos comerciais, nas regiões norte, centro, sul, leste e oeste.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


O levantamento apontou que preço médio do produto foi de R$ 102,64, o valor máximo foi de R$ 115,00 e o mínimo de R$ 88,00. Com relação às regiões, a sul é onde o botijão de gás tem o valor médio mais alto e, no Centro, o item é encontrado pelo menor valor. Clique aqui para acessar a pesquisa completa.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


O presidente do Procon-Ld, Thiago Mota, informou que a pesquisa sobre o gás de cozinha será feita mensalmente, assim como a pesquisa de preços de combustíveis. “A iniciativa visa acompanhar os valores praticados na cidade e orientar a população, para que ela possa pesquisar os locais que apresentam melhor valor”, ressaltou.


Mota explicou que a primeira pesquisa verificou que os preços estão dentro dos valores que estão sendo praticados no mercado nacional. “Com as próximas pesquisas poderemos acompanhar se vai haver aumento abusivo dos preços praticados por estes estabelecimentos”, afirmou.


Denúncias – Em caso de dúvidas ou de descumprimento da legislação, o consumidor pode entrar em contato com o Procon de Londrina, que fica na Rua Piauí, nº 1.117, Centro. Além de presencialmente, as denúncias podem ser feitas pelo e-mail [email protected], pelos telefones (43) 3372-4823, 3372-4824 e 3372-4825, de segunda a sexta-feira, das 9 às 15 horas. O órgão também tem uma página no Facebook e Instagram, onde também é possível tirar dúvidas.

Continue lendo