Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Em Londrina

Jovens são acusados de extorsão contra médico

Redação - Folha de Londrina
25 jul 2003 às 20:54
Continua depois da publicidade

Três jovens foram detidos ontem, suspeitos de extorquirem R$ 20 mil de um médico londrinense. Eles estariam ameaçando um ginecologista, usando a gravação de uma suposta adolescente que teria feito aborto.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

O caso foi solucionado no início da noite de quinta-feira mas, segundo o delegado-operacional da 10ª Subdivisão Policial (SDP), Sérgio Luiz Barroso, a extorsão havia começado na terça-feira. Os adolescentes começaram pedindo inicialmente R$ 40 mil, mas teriam fechado o negócio em R$ 20 mil.

Continua depois da publicidade


''O médico disse não ter nada a ver com abortos e tomou a iniciativa de ligar para a polícia. Apreendemos dois menores em flagrante (D.S.G. e J.V.V., ambos de 15 anos) e um terceiro conseguiu fugir'', explicou Barroso, que não divulgou o nome da vítima. Segundo o delegado, os adolescentes disseram que estavam a mando da vendedora Mariele Nicolau, 20 anos, e que receberiam R$ 5 mil pelo trabalho.


Mariele compareceu para depor na manhã desta sexta-feira e negou qualquer participação no crime. ''Eu conheço os dois porque um deles é namorado de uma amiga de infância. Acho que um dos rapazes (D.G.) citou meu nome porque não emprestei dinheiro a ele'', afirmou. Ela também negou ter gravado a fita usada pelos menores. ''Nunca fiquei grávida na minha vida e posso provar que estava trabalhando nos horários em que a tal moça telefonou. Por que eu faria uma coisas dessas com o médico, se minha mãe e minha irmã são pacientes dele?'', questionou.


Além da pouca idade dos suspeitos, o que chamou a atenção do delegado foi o fato deles serem filhos de profissionais liberais e empresários. ''Eles pertencem à classe média alta e moram em um prédio na região central. Ainda temos que encontrar a tal fita, mas o crime de extorsão já está consumado'', disse Barroso.

Continua depois da publicidade


Segundo ele, o suposto namorado da vendedora, chamado Anderson, foi citado no depoimento dos menores. Ela disse que Anderson seria apenas um amigo e que estaria vivendo na Bahia.


O advogado do médico, Gilberto Baumann, disse que a família de seu cliente está assustada com as ameaças e principalmente com o perfil dos suspeitos. ''Por telefone, eles ameaçaram as filhas do casal. Ficamos horrorizados ao saber que eles eram jovens de classe média e não criminosos com antecedentes policiais'', comentou Baumann, que pediu para que não divulgasse o nome de seu cliente ''para evitar represálias''.


Os menores foram encaminhados ao Centro Integrado de Atendimento a Adolescente Infrator (Ciaadi). A vendedora foi autuada em flagrante e, caso as suspeitas de extorsão se confirmem, ela pode cumprir entre quatro e dez anos de prisão, sem contar o possível agravante de corrupção de menores.

Hoje, ao meio-dia, o terceiro menor que participou da ação e conseguiu fugir se apresentou na 10ª Subdivisão Policial (SDP) acompanhado da mãe e de um advogado. R., 17 anos, disse que Mariele teve a idéia do golpe e afirmou que sua única participação no esquema era fazer vigília na rua durante as ligações para avisar quando a polícia estivesse chegando.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade