Pesquisar

Canais

Serviços

- Divulgação
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
A ação será no Calçadão

Londrina terá ato contra a exploração sexual infantil neste sábado

Redação Bonde com N.Com
20 mai 2022 às 16:55
Continua depois da publicidade

O CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente) fará no próximo sábado (21), às 8h30, um Ato Público relativo ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado em 18 de maio. A ação será no Calçadão, em frente ao Banco do Brasil, em Londrina.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Após a concentração, haverá uma caminhada até a Concha Acústica para apresentações culturais de crianças atendidas por instituições de Londrina, visando a conscientização sobre os direitos das crianças e dos adolescentes. Caso chova, a concentração e as apresentações acontecerão no ginásio do Colégio Estadual Professor Vicente Rijo, situado na Avenida Juscelino Kubitscheck, 2.372.

Continua depois da publicidade


A presidente do CMDCA, Magali Batista de Almeida, disse que o ato público visa chamar a atenção da sociedade para o dia 18 de maio. “Queremos lembrar e informar a sociedade, as crianças e os adolescentes, a respeito do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A participação de crianças atendidas por instituições assistenciais e de escolas, nesta iniciativa, é muito importante para a conscientização desde cedo”, afirmou.


O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído em 2000, pela Lei Federal nº. 9.970/2000, em memória à menina capixaba Araceli Cabrera Sanches Crespo, de oito anos de idade. A menina foi sequestrada, drogada, espancada, estuprada e morta, no dia 18 de maio de 1973. Os suspeitos de cometerem o ato eram jovens de classe média alta e o crime ficou impune.


Denúncias

Continua depois da publicidade


Em caso de suspeita ou conhecimento de casos de violência ou exploração sexual contra crianças ou adolescentes, é possível formalizar a denúncia pelo telefone do Conselho Tutelar, número 125, ou por meio do Disque Direitos Humanos, número 100.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade