Pesquisar

Canais

Serviços

Micaela Orikasa/Grupo Folha
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Após demolição de um mocó

Moradores cobram revitalização de espaço público demolido na zona oeste de Londrina

Micaela Orikasa/Grupo Folha
23 set 2021 às 14:40
Continua depois da publicidade

Uma antiga residência que virou mocó em um terreno público, ao lado do CAIC da zona oeste (Escola Municipal Mari Carrera Bueno), vinha há anos causando um grande desconforto entre moradores dos jardins Santa Rita e Santiago. Localizada na rua José Borali, a estrutura estava instalada em uma área pública extensa, que abriga também uma quadra de esportes com alambrado e um campo de futebol aberto.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Na quarta-feira (22), a construção abandonada, que durante muitos anos serviu de moradia para um caseiro que tomava conta do campo de futebol, foi demolida pela Prefeitura de Londrina. “Essa casinha está abandonada há mais de 10 anos e acabou sendo ocupada por moradores de rua e usuários de drogas. Já colocaram fogo e arrancaram todas as portas e janelas. De dia ou de noite, tinha gente entrando e saindo e alguns chegaram a morar neste espaço. Com a demolição, espero que melhore um pouco”, comenta José Maria Lima, morador do Jd. Santiago, que utiliza a área como passagem de um bairro ao outro.

Continua depois da publicidade


Os entulhos da construção ainda estão no local e uma outra estrutura, que funcionava como vestiário, ainda está intacta e com as grades preservadas. Para Lucia Gomes Rodrigues, que mora no Jd. Santa Rita há mais de 50 anos, a solução seria revitalizar a área.


“Esse espaço é muito grande e acaba sendo mal aproveitado. As pessoas vão continuar frequentando para usar drogas. Só demolindo não vai resolver o problema. O certo seria melhorar a estrutura para os moradores ocuparem a área para praticar uma atividade física, brincar e passear”, diz.
Outro morador compartilha o desejo de ver o espaço recebendo melhorias. “Aqui já foi bastante frequentado, mas com o tempo foi abandonado e a vizinhança foi ficando cada vez mais com medo. Aqui é um lugar de passagem dos moradores e tem gente que faz caminhadas aqui perto. Demolir o mocó foi importante, mas precisamos de segurança, uma calçada acessível, mais iluminação e quem sabe um parquinho infantil”.


Leia mais na Folha de Londrina.

Continua depois da publicidade

Continue lendo