Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Sem danos

Abalo sísmico que atingiu Cambé tem magnitude 1,6 na Escala Richter

Redação Bonde
17 jun 2024 às 11:45
- Gisele Cabrera/Prefeitura de Cambé
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O abalo sísmico que atingiu o município de Cambé (Região Metropolitana de Londrina) neste domingo (16) registrou uma magnitude 1,6 na Escala Richter, que consiste em uma ferramenta da sismologia criada em 1935 por Charles Richter, físico e sismólogo estadunidense.


O número foi apurado pela base sismográfica de Londrina, que é mantida em parceria com a USP (Universidade de São Paulo). José Paulo Pinese, que é professor do Departamento de Geologia e Geomática da UEL (Universidade Estadual de Londrina), o abalo sísmico aconteceu por volta das 6h e, ao que tudo indica, teve origem natural, ou seja, não está relacionado a uma atividade humana.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


"Por ser um evento sísmico de baixa magnitude, o abalo não causou danos que demandassem a ação da Defesa Civil. Também há registros de danos materiais substanciais e não há feridos ou mortos", explica.

Leia mais:

Imagem de destaque
Crime de estupro

Dois homens condenados por crimes sexuais são presos em Campo Mourão

Imagem de destaque
Crime ocorreu em 2017

Homem condenado por estuprar a própria neta é preso em Maringá

Imagem de destaque
24,2% inadimplentes

75,8% dos veículos tributados já pagaram IPVA de 2024; veja como regularizar

Imagem de destaque
Atenção!

Apagão cibernético atinge sistema tributário da prefeitura de Rolândia


Moradores de Cambé relataram ter sentido o tremor de terra. Alguns chegaram a ouvir, também, um barulho semelhante a uma explosão. Mesmo assim, não foram registrados eventos causados por humanos que justificassem o abalo sísmico.

Publicidade


Imagem
Abalo sísmico faz a terra tremer em Cambé neste domingo; veja relatos
Moradores da cidade de Cambé registraram nas redes sociais um abalo sísmico ocorrido na região do bairro Ana Rosa, no fim da madr


De acordo com Pinese, o fenômeno que atingiu a cidade está ligado à movimentação das rochas de origem vulcânica que são encontradas na região de Londrina. "As rochas sofrem movimentos naturais, como o reflexo do movimento das placas tectônicas, o que pode gerar esses abalos de baixa magnitude."


O professor pontua, ainda, que eventos como o abalo sísmico deste domingo - com magnitude inferior a 2,5 na Escala Richter - têm sido comuns nos registros da base sismográfica de Londrina, que coleta dados desde 2015.

Publicidade


Apesar disso, após o tremor em Cambé moradores relataram falta de água ao longo do domingo. Técnicos da Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) permaneciam em campo até as 17h35 para reparos na rede de distribuição. 


A assessoria de imprensa da Companhia afirmou que houve um rompimento às 2h, quando ocorreu o fechamento do setor para estancar o vazamento. 

Publicidade


Imagem
Rompimento de adutora interrompe abastecimento de água na região norte de Londrina
Um vazamento na adutora que liga reservatórios da região Norte interrompeu  o abastecimento de água em diversos bairros


"Na região de Londrina, precisaríamos ter um evento com magnitude superior a três ou quatro na Escala Richter para que ocorresse um dano material mais sério. Mas isso depende muito da situação encontrada no subsolo do lugar", explica.


Pinese destaca que, diante desse contexto, os moradores de Cambé e dos municípios da região não precisam se preocupar. 


"Os registros mostram a baixa magnitude e, consequentemente, a baixa probabilidade de danos. Há um susto na hora, mas maiores preocupações maiores não são necessárias. Além disso, as análises históricas mostram que não há evolução para eventos sísmicos de maiores magnitudes", finaliza o professor.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade