Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Conciliação trabalhista

Acordo encerra ação coletiva de R$ 1,5 milhão sobre troca de uniforme em Jaguapitã

Redação Bonde com assessoria
27 mai 2024 às 18:59
- iStock
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Um acordo homologado sexta-feira (24), no encerramento da 8ª Semana de Conciliação Trabalhista, em Curitiba, deu quitação ao direito de 480 trabalhadores de Jaguapitã (norte), que atuavam em um frigorífico de marca nacional. O caso refere-se a créditos do período em que ficaram à disposição da empresa para a troca de uniforme e higiene, na entrada e na saída. Esse período era de 14 ou 16 minutos diários, dependendo da função. Na entrada, a troca da roupa ocorria antes de os empregados baterem o ponto, e, na saída, após baterem o ponto. O valor do acordo foi de R$ 1.542.380,00. Essa conciliação encerrou 40 ações de cumprimento de sentença.


O acordo homologado é referente a uma ação coletiva ajuizada em 2017. Após transitada em julgado, foi reconhecido o direito dos trabalhadores, que tiveram reconhecido o direito de integrar À jornada de trabalho o tempo gasto na troca de uniforme. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A empresa, que integra o grupo de empresas da ré Agroindustrial São José Ltda., contatou o sindicato que ajuizou a ação, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins de Jaguapitã-PR, para buscar uma solução conciliatória global para todas as ações de cumprimento decorrentes da ação coletiva. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Entenda

TCE-PR orienta Estado a aprimorar governança do transporte intermunicipal

Imagem de destaque
Veja o impacto nas safras

Paraná: Boletim Agrometeorológico de maio indica excesso de chuvas no Sul e escassez no Norte

Imagem de destaque
Faça sua doação!

Arapongas lança Campanha do Agasalho 2024

Imagem de destaque
Cincos meses de funcionamento

Central de Combate à Dengue de Apucarana é desativada


Momentos antes de homologar o acordo, o ministro do TST (Tribunal Superior do Trabalho) Alexandre Luiz Ramos afirmou que a conciliação possibilita que as partes se aproximem “e falem de seus interesses que, muitas vezes, não são aqueles reproduzidos no processo. A partir disso, não estamos discutindo posições jurídicas ou quem tem ou não tem razão, mas, sim, procurando atender, ao mesmo tempo, o interesse das duas partes”.


O mutirão conciliou, no Brasil, R$ 1,3 bilhão em ações decorrentes de 24,6 mil acordos, ante R$ 1,1 bilhão do ano anterior, de 23,7 mil casos. No Paraná, mais de R$ 77 milhões em valores foram movimentados em cerca de 1,8 mil processos contra R$ R$ 57 milhões e 1,3 mil ações no ano passado.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade