Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Aguarda sanção

Cambé aprova lei que permite acompanhamento em tempo real de ambulâncias

Rafael Machado - Grupo Folha
15 set 2020 às 11:42
- Divulgação/AEN-PR
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Contrariando os pareceres da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e até da assessoria jurídica da Câmara, os vereadores de Cambé aprovaram o projeto de José Guilherme Trombetti Manoel (PTB) que permite o acompanhamento em tempo real a qualquer cidadão das ambulâncias do Samu. O placar da sessão desta segunda-feira (14) foi bem folgado: oito votos favoráveis e apenas um contrário. O autor não pôde votar.


Relembre a proposta do projeto de lei

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Único opositor, Carlos Alberto Abudi (DEM), mais conhecido como Berro, explicou no plenário porque não concorda com a proposta. "Em primeiro lugar, o Samu é de Londrina. Em segundo, tem que por radar no funcionário, porque tem gente que larga os pacientes para fazer política. E ele não é do meu partido", disse o parlamentar, sem citar o nome da pessoa.

Leia mais:

Imagem de destaque
Primeiros convocados

Resultado de concurso para Quadro Próprio do Governo do Paraná é divulgado

Imagem de destaque
Meteoro diurno

Meteoro corta o céu de Maringá durante o dia em evento raro; assista

Imagem de destaque
Santo casamenteiro

Santo Antônio da Platina comemora padroeiro com bolo de 45 metros

Imagem de destaque
Várias ações

Operação em Londrina e outros municípios marca adesão do Paraná ao calendário nacional da Lei Seca no trânsito


Já José Guilherme, durante sua fala, lembrou a reportagem feita pela FOLHA sobre o assunto. Assim como respondido na matéria, ele comentou os pontos que considera como positivos da iniciativa. "Não acredito que os socorristas seriam mais pressionados. Creio que a população, vendo onde está a ambulância, ficará mais segura e ter confiança de que os profissionais já estão seguindo o seu trajeto. Também acho importante que o acesso seja liberado para qualquer pessoa. A modernidade chegou e não temos como voltar atrás", afirmou.

Saiba mais detalhes das posições dos vereadores na Folha de Londrina.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade