Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Atendimento remoto

Com E-Fórum, Paraná terá novos espaços para atendimentos do Judiciário

Redação Bonde com AEN
19 fev 2024 às 17:30
- TJPR/AEN
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O TJPR (Tribunal de Justiça do Estado do Paraná) lançou, nesta segunda-feira (19), em Curitiba, o projeto para instalação de pontos de atendimentos remoto em municípios que não são sedes de suas comarcas, os chamados E-Fórum. 


Os espaços deverão aproximar os atendimentos do sistema judiciário da população destas cidades, permitindo que comunidades mais remotas tenham acesso aos serviços prestados pelo Poder Judiciário.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


“Mais uma vez, o Tribunal Justiça do Paraná sai na frente, agilizando as suas ações e permitindo que os municípios que não são comarcas ganhem tempo e eficiência. Isso é fundamental para evitar que as pessoas tenham que ir até a sede da comarca, fazendo tudo à distância, com todos os equipamentos e suporte necessários. Com isso, o povo do Paraná terá mais acesso à justiça”, afirmou o governador Darci Piana durante o evento, que ocorreu na sede do TJPR.

Leia mais:

Imagem de destaque
Santo das causas impossíveis

Festa de Santo Expedito será promovida neste sábado e domingo em Apucarana

Imagem de destaque

Rompimento de adutora afeta abastecimento em bairros de Apucarana

Imagem de destaque
Entenda

Saúde não vai ampliar faixa etária de vacinação contra a dengue no PR

Imagem de destaque
Ataque de fúria

Durante espera por atendimento, mulher destrói computadores de unidade de saúde de Rolândia


Com projeto arquitetônico padrão, cada E-Fórum terá cerca de 60 metros quadrados, construído em formato modular, o que permite rápida instalação nas cidades. O sistema pré-moldado também permitirá mais conforto térmico e acústico, acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e segurança contra incêndios.

Publicidade


O espaço será equipado com computadores para que a população tenha acesso, de forma online, aos mesmos serviços oferecidos nos fóruns tradicionais. A ideia é que eles sejam instalados na área central das cidades, próximo a outros prédios públicos, como delegacias, prefeituras e câmaras de vereadores com o intuito de facilitar a segurança deles pelas forças de segurança pública do Estado e dos municípios.


Segundo o presidente do TJPR, Luiz Fernando Tomasi Keppen, os E-Fóruns darão condições para que o cidadão tenha um atendimento qualificado na sua própria cidade. “Eles poderão se comunicar online com o juiz ou promotor da comarca, além de fazer audiências com o seu advogado”, explicou.

Publicidade


Para receberem a estrutura, os municípios deverão disponibilizar o terreno, além de ligação de água, energia elétrica e internet. Caberá às prefeituras também a cessão de servidores público municipais para a realização de atendimentos e orientações no E-Fórum.


“Haverá um treinamento das pessoas que trabalharão no espaço, que também estarão o tempo todo interligadas por câmera com a sede da comarca, fazendo com que haja uma plena conexão do E-Fórum o restante da estrutura judiciária”, enfatizou Keppen.


De acordo com a presidente da seccional do Paraná da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marilena Winter, o projeto foi recebido com muito otimismo pela advocacia justamente por ampliar e agilizar o acesso da justiça à população. 


“Para os advogados, a expectativa é que ter um serviço judiciário mais presente e o acesso aos magistrados, fazendo com que a população tenham informações sobre as suas demandas com mais celeridade”, avaliou.


Imagem
Servidores municipais terão recomposição salarial de 3,8% em Londrina
O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati (PP), publicou na última sexta-feira (16) o Decreto n° 203/2024, que garantiu reajuste de pouco mais de 3,8% para os servidores municipais.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade