Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Comércio exterior

Exportações no PR cresceram 67% em relação a 2002

Redação - Folha de Londrina
11 jul 2003 às 21:22
Continua depois da publicidade

As exportações paranaeneses nos primeiros cinco meses de 2003 registraram uma alta de 67,10% em relação ao mesmo período do ano passado. O Paraná exportou, de janeiro a maio, US$ 2,72 bilhões. Enquanto isso, as vendas externas no País, no primeiro semestre, tiveram um aumento de 31,7%, totalizando US$ 33 bilhões.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Essa alta significativa se deu, principalmente, devido ao aumento nas vendas externas dos grãos de soja. No Paraná, esse aumento foi de 376,82% e no Brasil foi de 150%. As informações são da Secretária de Comércio Exterior (Secex) e da Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar).

Continua depois da publicidade


Nas exportações de janeiro a maio no Estado, a soja representou 19,6% do total, seguida pelo farelo de soja, com 10,65%; automóveis, com 9,14%; óleo de soja, com 5,72%; motores de explosão, com 5,02%; madeiras compensadas, com 3,33%; e frangos, com 3,31%. Segundo o engenheiro agrônomo e assistente da gerência técnica e econômica da Ocepar, Robson Mafioletti, essa alta na demanda da soja se deu muito em função da cotação do dólar, que estava alto no primeiro semestre, e também à confiança com relação à qualidade que os produtos brasileiros estão ganhando no mercado externo.


A entrada da China na Organização Mundial de Comércio (OMC) também impulsionou muito a demanda da soja. E o Paraná soube aproveitar esse mercado. Segundo analises do Centro Internacional de Negócios da Federação de Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), dos US$ 534,10 milhões em grãos de soja exportados, US$ 248 milhões foram para China, ou seja, 47% da produção estadual. E do total de exportações, o Paraná mandou 12% de todos seus produtos para lá. Os EUA também deram uma ajuda nesse processo. Eles reduziram o incentivo para o plantio de soja, estimulando a cultura de milho.


O superintendente comercial da Cooperativa Agropecuária Mourãoense (Coamo), Roberto Petrauskas, afirma que desde o segundo semestre do ano passado, as exportações estão vivendo uma boa fase. A Coamo, uma das maiores do setor no Paraná com uma produção de duas de toneladas de soja, exportou 65% da sua produção no primeiro semestre.

Continua depois da publicidade


A participação do Paraná no conjunto brasileiro de exportações cresceu de 9,13% para 9,40%, se comparado ano de 2002 com o de 2001. Isso significa um salto de U$ 5,32 bilhões para U$ 5,70 bilhões no lucro das exportações. Foi um crescimento de 7,2%, bem acima do índice nacional de 3,67%.

A balança comercial de janeiro a dezembro de 2002 registrou um saldo positivo de U$ 13,13 bilhões. Para esse ano, segundo especialistas, as expectativas é de que esse número seja, pelo menos, 15% superior. Principalmente se lenvar em consideração que só no primeiro semestre o Brasil já registrou um superávit de U$ 10,40 bilhões.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade