Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade

O fôlego multicriativo de Alexandre Nero

Redação - Folha do Paraná
21 ago 2001 às 20:09
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Em ritmo acelerado de produção, o cantor e compositor Alexandre Nero está envolvido em vários grandes projetos. Poucos dias após lançar o seu CD solo, "Maquinaíma", produzido por Paulo Brandão, o artista se dedica agora aos arranjos musicais do espetáculo "Aladim e a Lâmpada Maravilhosa", de Maurício Vogue, com estréia prevista para o mês de outubro, além de ensaiar o musical "As Loucas e os Lazarentos", de Chico Buarque, dirigido por Enéas Lour, que fará a sua estréia no próximo mês.

Além disto, como vocalista, violonista e percussionista do Grupo Fato, Nero está enclausurado com o restante da banda, escolhendo repertório e definindo arranjos para o 4º CD. "De todos os meus projetos atuais, posso dizer que este é o mais importante", comenta o artista. O disco tem previsão de lançamento para o início de 2002 e deverá ser todo acústico. "Ele terá uma estética diferente e revelará nossos estudos sobre novos instrumentos musicais", adianta.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O terceiro disco do Fato, "Oquelatá Quelateje", já foi apresentado em turnê nacional por boa parte do País, esgotou a sua primeira tiragem de cópias (está prestes a lançar a segunda) e foi premiado com o troféu Saul Trumpet.

Leia mais:

Imagem de destaque

Paraná vai ganhar dois novos voos internacionais pelo Afonso Pena a partir de junho

Imagem de destaque
Confira as linhas

Mutirão para título eleitoral terá transporte gratuito em Arapongas; saiba mais

Imagem de destaque
Sem agendamento

Cambé amplia vacinação contra gripe para mais 13 grupos prioritários

Imagem de destaque
Visibilidade e direitos

Paraná promove mutirão para emissão da Carteirinha do Autista


Empolgado com tudo o que faz, Nero explica que a concepção do disco "Oquelatá Quelateje" aconteceu simultaneamente a do seu CD solo recém-lançado, há três anos. "Por isso, preferi guardar "Maquinaíma" na gaveta e lançá-lo no momento certo", explica.

Publicidade


Em sua avaliação, o tempo de gestação foi perfeito e o CD saiu exatamente como ele queria. "Estou muito satisfeito com o resultado final e também com o retorno que tenho tido da crítica e do público". Vale lembrar que Nero não lançava um disco-solo há seis anos, desde "Camaleão".


Com o impulso da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e tiragem inicial de duas mil cópias, "Maquinaíma" apresenta em suas 14 faixas ritmos diversos aliados à sonoridade eletrônica e brincadeiras cênicas. Além de participações de personagens tipicamente curitibanos, como Hélio Leites e Alice Ruiz, o CD têm claras influências de músicos como Lenine, Tom Zé e Arnaldo Antunes.

Publicidade


Ao lado de Nero, "Maquinaíma" conta com os músicos Ricardo Ô Rosinha (percussão), Vina Lacerda (percussão), Carlinhos (percussão), Léo Maristi (baixo) e Gilson Fukushima (guitarra).


Outro projeto atual que o empolga é a adaptação das canções de Fábio Adoniran para o espetáculo infantil "Aladim e a Lâmpada Maravilhosa", de Maurício Vogue. Ao lado de Nero, neste trabalho, está o músico Gilson Fukushima. "É um trabalho diferente, porque a música é encomendada e eu preciso buscar referências junto ao tema proposto pela peça", explica. Ele fez trabalho semelhante, recentemente, no espetáculo "Menino Rei", também de Maurício Vogue.

Eclético, Nero se prepara ainda para a estréia de "As Loucas e os Lazarentos", cujos ensaios já estão acontecendo. Sua atuação será como músico. O espetáculo cênico-musical tem letras de Chico Buaque, direção musical de Rosi Greca e adaptação e direção de Enéas Lour. "As músicas serão interpretadas ao vivo".


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade