Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Casa própria

Oeste inova na construção de casas populares com madeira

Redação Bonde
20 nov 2007 às 17:34
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O prefeito de Iguatu, Martinho Lucas de Godoy, está inovando no setor habitacional, com a construção de 18 moradias populares para pessoas de baixa renda, totalmente em madeira. Ele esteve nesta terça-feira (20), com o presidente da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Rafael Greca, acompanhado do deputado Dobrandino da Silva, apresentando seu projeto.

Greca elogiou a atitude do prefeito dizendo que é um defensor de casas em madeira e que o município de Iguatu sai na frente, dando um exemplo para outras cidades. De acordo com ele, uma das vantagens da madeira é a rapidez na construção. Como as peças podem ser previamente serradas, conforme o projeto, um conjunto habitacional poderia ser feito em dois ou três meses, já as casas de alvenaria demoram mais de um ano.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


"As madeiras, eucalipto e grevilha, cujo corte é permitido, foram doadas por fazendeiros da região. O que estamos fazendo é uma parceria público privada para ajudar essas famílias carentes", comentou o prefeito. As 18 unidades que serão construídas em madeira, atenderão famílias de trabalhadores rurais bóia-frias, que ocupam uma área junto a nascente do rio Iguatu.

Leia mais:

Imagem de destaque
Em Alto Paraíso

Trecho da BR-487, na divisa do PR com MS, será interditado para obras nesta sexta

Imagem de destaque
948 casos no Paraná

Imunossuprimidos: conheça sintomas, cuidados e saiba quem faz parte deste grupo

Imagem de destaque
Mestres e doutores

UTFPR abre vagas para professores em três cidades no Paraná

Imagem de destaque
Até 14 de agosto

Ministério Público abre inscrições para 86 vagas em concurso público para servidores efetivos


O prefeito destacou ainda que já estão em andamento os processos das áreas que serão doadas à Cohapar para a construção de outras 28 moradias da modalidade caução, também para atender famílias de baixa renda que ganham menos que três salários mínimos. "Essas serão em alvenaria", explica o prefeito de Iguatu, ao comentar que em breve espera reduzir ao máximo o déficit habitacional de sua cidade.


O presidente da Cohapar sugeriu ao prefeito Martinho, a utilização de vazios urbanos para a construção das casas. A ocupação das áreas nos limites urbanos da cidade reduz ainda mais o custo das unidades porque já conta com a infra- estrutura, redes de água e luz.

As casas em madeira terão 42 metros quadrados, com banheiro em alvenaria, dois quartos, sala, cozinha. As prestações ficarão em torno dos R$ 20,00 por mês e poderão ser quitadas em cinco anos. A área terá toda infra-estrutura e os futuros moradores já estarão cadastrados para os programas sociais da Luz Fraterna, Tarifa Social da Sanepar e Leite das Crianças, do Governo do Paraná.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade