Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Febre aftosa

Paraná proíbe entrada de carne paraguaia pela fronteira

Redação - Bonde
16 jul 2003 às 09:28
Continua depois da publicidade

A Secretaria de Estado da Agricultura mobilizou todo o sistema de vigilância da fronteira com o Paraguai para evitar a entrada de carne daquele país no Paraná. Foi decretado estado de alerta máximo nas regiões de Foz do Iguaçu e Guaíra.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

De acordo com o Departamento de Fiscalização e Defesa Agropecuária (Defis), estão proibidos de entrar no país qualquer animal vivo - bovinos, búfalos, suínos, ovelhas e caprinos -, carne in natura ou seus subprodutos - como carne fresca, com osso, sem osso e couro.

Continua depois da publicidade


A medida foi tomada depois que o Ministério da Agricultura suspendeu a importação de carne paraguaia. O motivo foi a constatação de focos de febre aftosa no oeste do Paraguai, próximo à fronteira com a Argentina e a Bolívia.


É a segunda vez que o estado proíbe as importações de animais, produtos e subprodutos do Paraguai. Elas já tinham sido suspensas no segundo semestre do ano passado pelo Brasil, mas, gradativamente, o país começou a retomar as compras.

O Paraná é considerado área livre de aftosa, com vacinação, pela Organização Internacional de Epzootias. Isso possibilita a exportação da carne paranaense para mercados da Ásia, Europa e Estados Unidos. Antes da descoberta dos focos da doença, o Paraguai também tinha o título de área livre da aftosa com vacinação.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade