Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
R$ 5,1 milhões

Procon de Maringá multa Sanepar por falta d'água no fim de semana

Luís Fernando Wiltemburg - Redação Bonde
14 set 2020 às 18:26
- iStock
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Procon de Maringá multou a Sanepar em mais de R$ 5,1 milhões por falta de água em 15 mil casas por quase três dias. Segundo a estatal de saneamento básico, o desabastecimento foi provocado por um rompimento de adutora no fim da noite de sexta (11) e duas manutenções seguidas, mas, para a administração municipal, o desabastecimento provocou transtornos à população, em um fim de semana em que a temperatura chegou aos 38°C.


Segundo o prefeito de Maringá, Ulisses Maia (PSD), vários bairros foram atingidos e, até a tarde desta segunda-feira (14), o serviço não havia retornado em alguns locais. Foram atingidos bairros como Jardim América, Liberdade, Karina, Itatiaia, Requião, Parigot de Souza, Jardim da Glória, entre outros.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A administração municipal chegou a liberar unidades de ensino dos bairros afetados para que moradores pudessem buscar água para atividades básicas. "No entanto, a situação é inaceitável e por isso o Procon agiu”, disse o prefeito, em sua página pessoal na internet.

Leia mais:

Imagem de destaque
Obras de duplicação

Trecho da PR-445 será liberado entre Tamarana e Mauá da Serra nesta quarta

Imagem de destaque
Reconhecimento

Assaí e Curitiba estão no top 7 das comunidades mais inteligentes do mundo

Imagem de destaque
Depois de assar espetinhos

Homem é denunciado por causar incêndio após descartar cinzas em mata de Arapongas

Imagem de destaque
Procedimento Estético

Projeto de lei pretende obrigar supervisão médica para 'peeling de fenol' no Paraná


As multas foram aplicadas pelo Procon de Maringá sobre a Sanepar por interrupção na prestação de serviços essenciais, falta e falha de informações para população e falta de planejamento de contingência para emergência, além de suposta demora na solução do problema.

Publicidade


Também foi levado em conta a falta de água em um fim de semana durante o período da pandemia e com altas temperaturas.


A assessoria de imprensa da Sanepar informou que identificou o rompimento de uma adutora na às 23h de sexta-feira e que o reparo foi feito, mas novo rompimento foi detectado próximo ao local do primeiro, no sábado (12), o que exigiu nova intervenção.


O órgão de comunicação justificou que a operação teve um tempo de desligamento do fornecimento de água, que compreendeu os reparos e o período de maturação, e que o abastecimento foi retomado ainda no domingo (13) e normalizado ao longo desta segunda.

A Sanepar disse que vai recorrer da multa.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade