Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Fauna silvestre

Profissionais do IAT resgatam coruja-diabo com a asa quebrada no Paraná

Redação Bonde com AEN
25 abr 2024 às 17:19
- IAT Pitanga/AEN
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Uma coruja-diabo (Asio stygius) com a asa quebrada foi resgatada, nesta quinta-feira (25), por profissionais do IAT (Instituto Água e Terra), na região Central do Paraná. O animal foi encontrado por um morador na área urbana do município, que acionou a equipe do órgão ambiental.


Após o primeiro atendimento, os técnicos do instituto encaminharam a ave para a Clínica Veterinária do Centro Universitário Integrado, em Campo Mourão, no Centro-Oeste, instituição de ensino que mantém parceria com o IAT para atendimento e socorro de animais silvestres. A coruja permanecerá em tratamento até que possa retornar à natureza.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A espécie Asio stygius é popularmente conhecida como coruja-diabo ou mocho-diabo. É distribuída principalmente nas regiões Sudeste e Sul do País e se alimenta de pequenos mamíferos, aves e insetos. Ela pode ser facilmente identificada pela íris amarelada nos olhos e pelos dois tufos longos no topo da cabeça.

Leia mais:

Imagem de destaque
Vereador pede vista

Vereadores de Apucarana discutem projeto que permite sepultamento de pets em cemitérios do município

Imagem de destaque
Em Piraquara

No Paraná, adolescentes dizem à polícia que retiraram corpo de túmulo por curiosidade

Imagem de destaque
Prefeitura também contribuirá

Com investimento da Itaipu, Ibiporã implantará Parque Municipal dos Tucanos

Imagem de destaque
Manutenção na rede

Desligamento de energia afeta abastecimento de água em bairros de Londrina e Cambé nesta quarta-feira


Entre os olhos também apresenta uma mancha clara em formato de gota. Seu corpo possui coloração com tons marrom-escuros e pretos, com peitoral cinza amarronzado. Atualmente no Paraná a espécie não é ameaçada de extinção.


Esse é o quarto animal que passou pelo atendimento da regional de Pitanga em abril. No dia 16, profissionais do IAT encaminharam para a clínica de Campo Mourão um filhote de coruja-buraqueira (Athene cunicularia) bastante debilitado que estava sob os cuidados de uma moradora da área rural do município. Já no dia 11, técnicos do órgão resgataram um macaco-prego (Sapajus nigritus) no terreno de uma rádio e soltaram um gambá-de-orelha-branca (Didelphis albiventris) em um local de floresta densa da região.


Ao avistar animais machucados ou vítimas de maus-tratos, tráfico ilegal ou cativeiro irregular, o cidadão deve entrar em contato com a Ouvidoria do Instituto Água e Terra ou a Polícia Militar do Paraná. Se preferir, pode ligar para o Disque Denúncia 181 e informar de forma objetiva e precisa a localização e o que aconteceu com o animal. Quanto mais detalhes sobre a ocorrência, melhor será a apuração dos fatos e mais rapidamente as equipes conseguem fazer o atendimento.


Imagem
Apucarana registra primeiro caso de febre do oropouche em homem de 57 anos
A Autarquia Municipal de Saúde de Apucarana (AMS), por meio do “teste sentinela”, que é periodicamente utilizado em amostragens de sangue de pacientes, acabou detectando um caso de febre do oropouche.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade