Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Supermercados do PR

Redes devem buscar alternativa para as sacolas plásticas

Redação Bonde
29 mar 2007 às 17:35
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Redes de supermercados do Paraná deverão apresentar soluções alternativas para as 80 milhões de sacolas plásticas que são utilizadas em seus estabelecimentos mensalmente. O secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Rasca Rodrigues, anunciou nesta quinta-feira (29) que fará a convocação.

A primeira tentativa da Secretaria buscou o apoio da Associação Paranaense de Supermercados (Apras). No início deste mês, a Secretaria do Meio Ambiente e Ministério Público Estadual encaminharam ofício à Associação solicitando a apresentação, em até 11 dias, de propostas alternativas para as sacolas feitas à base de plástico convencional.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Na data limite do prazo, dia 16 de março, a Apras encaminhou o ofício (nº 007/2007) informando que "a Apras, como entidade civil sem fins lucrativos, com adesão voluntária de seus associados, não tem poder de polícia, competência legal para exigir o que está previsto em lei e principalmente o não previsto em lei, nem poder para assumir obrigações em nome de seus associados...".

Leia mais:

Imagem de destaque
Meteoro diurno

Meteoro corta o céu de Maringá durante o dia em evento raro; assista

Imagem de destaque
Santo casamenteiro

Santo Antônio da Platina comemora padroeiro com bolo de 45 metros

Imagem de destaque
Várias ações

Operação em Londrina e outros municípios marca adesão do Paraná ao calendário nacional da Lei Seca no trânsito

Imagem de destaque
Fé e devoção

No dia do padroeiro, paróquia de Cambé pretende vender 10 mil pedaços de bolo


O coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Proteção ao Meio Ambiente, Saint-Clair Onorato Santos, explicou que como a Apras não quis ser interlocutora dos supermercados nessa discussão decidiu-se por chamar cada rede de supermercado individualmente.


A iniciativa é do programa Desperdício Zero, coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente, que tem como objetivo reduzir em 30% o volume de lixo gerado e eliminar os lixões a céu aberto no Estado. Uma das principais estratégias do programa é a convocação dos grandes geradores de resíduos para discutir alternativas visando o reaproveitamento ou reciclagem dos materiais – ou até mesmo a mudança de padrões de consumo para atitudes mais sustentáveis.

Em outros países, incentiva-se o uso da sacola de pano para o transporte das mercadorias. Esta foi uma das alternativas sugeridas pela Secretaria do Meio Ambiente e o Ministério Público quando encaminharam o ofício à Apras no início do mês. Além da sacola de pano, também foi sugerido o uso da sacola oxi-degradável que se decompõem em até 18 meses. O plástico convencional demora cerca de 400 anos para se degradar. (AEN)


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade