Pesquisar

Canais

Serviços

Prazo prorrogado

Sem-teto têm que desocupar prédio do Banestado sábado

Redação - Folha de Londrina
28 jul 2003 às 19:55
Publicidade
Publicidade

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e o Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM) chegaram nesta segunda-feira, em reunião realizada na sede da Secretaria, a um acordo para a saída pacífica das cerca de 40 famílias que invadiram, em 7 de junho, o prédio do Banestado, no Centro de Curitiba.

Pelo acordo, a Secretaria concedeu prazo até às 18 horas do próximo sábado para que as famílias deixem o local, em cumprimento ao mandado de reintegração de posse concedido pelo juiz Benjamim Acácio de Moura e Costa, da 14.ª Vara Cível de Curitiba.

Publicidade
Publicidade


Neste período, a direção do Movimento comprometeu-se a tentar disponibilizar outro local para alojar todas as famílias que ocupam o imóvel do Banco Itaú. "Vamos tentar achar um local, mas também vamos tentar recorrer da decisão judicial", afirmou Anselmo Schwertner, coordenador estadual do MNLM.


"Do ponto de vista legal, a Secretaria tem de cumprir o mandado judicial", lembrou Marcelo Jugend, chefe de gabinete da Segurança Pública, que representou o secretário Luiz Fernando Delazari na reunião.

Publicidade
Publicidade


O superintendente de relações comunitárias da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Doático Santos, que também participou da reunião ofereceu auxílio às famílias para a mudança do prédio de 11 andares. "A Cohapar vai auxiliar na retirada emergencial das famílias na questão do transporte", explicou Santos.


De acordo com ele, a Cohapar também comprometeu-se a cadastrar todas as famílias que ocuparam o imóvel em um programa habitacional do governo do Estado.

Informações da Agência Estadual de Notícias


Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade