10/05/21
PUBLICIDADE
Placar apertado: 10x9

Vereadores de Londrina deliberam apoio à PEC do voto impresso



Cinco meses após eleições com apuração totalizada 100% pela urna eletrônica, a Câmara Municipal de Londrina aprovou na sessão desta quinta-feira (15) por 10 votos a 9 um requerimento de autoria do vereador Giovani Mattos (PSC) a uma Moção de Apoio à Proposta de Emenda Constitucional 135/2019, de autoria da deputada federal Bia Kicis (PSL) que acrescenta o parágrafo 12 ao artigo 14, da Constituição Federal, dispondo que, na votação e apuração de eleições, plebiscitos e referendos, seja obrigatória a expedição de cédulas físicas, conferíveis pelo eleitor, a serem depositadas em urnas indevassáveis, para fins de auditoria.


Segundo o vereador autor do manifesto de apoio, a proposta preza pela justiça e transparência no processo eleitoral que atualmente não possui outras fontes de auditoria. "Precisamos de uma outra fonte de apuração auditada." defendeu Mattos.

Votaram a favor do apoio da PEC do voto impresso: os vereadores Chavão (Patri), Daniele Ziober (PP), Giovani Mattos (PSC), Jessicão (PP), Deivid Wisley (Pros), Jairo Tamura (PL), Fernando Madureira (PTB), Ailton Nantes (PP), Roberto Fu (PDT) e Santão (PSC).

Foram contra a representação de apoio à PEC: Beto Cambará (PODE), Eduardo Tominaga (Dem), Emanoel Gomes (Republicanos), Lenir de Assis (PT), Lu Oliveira (PL), Flavia Cabral (PTB), Mara Boca Aberta, Matheus Thum (PP) e Sonia Fernandes (PSB).

A vereadora de Lenir de Assis (PT) foi contra o requerimento e considera que não há uma evidência de fraude no processo eleitoral atual. "A tecnologia está aí à serviço da democracia e tenho os órgãos e os tribunais regionais eleitorais que fazem um trabalho importante." A vereadora Flavia Cabral (PTB) informou que existem formas de auditoria, sem a necessidade de voltar a pensar em voto impresso. "Podemos investir esses milhões em tecnologia contra hackers, sou contra fraudes, mas não me parece coerente retroceder"

Para o vereador Santão (PSC) se não há aferição por papel não é possível atestar que apuração foi correta. "Eu desconfio muito do processo eleitoral, apesar de ter sido eleito."

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luís Roberto Barroso, respondeu inúmeras vezes durante as eleições de 2020 que retornar ao voto impresso "seria um retrocesso". "Retornar ao voto impresso é um retrocesso, é como comprar um videocassete" argumentou Barroso em uma das entrevistas veiculadas no ano passado.
Guilherme Marconi - Grupo FOLHA
Continue lendo
7 dias de julgamento

Manvailer é condenado a 31 anos de prisão pela morte de Tatiane Spitzner

10 MAI 2021 às 20h48
Pandemia

Londrina volta a ter dez mortes pela Covid-19 em um dia

10 MAI 2021 às 19h27
De mudança

Movelpar passará a ser realizada em São Paulo

10 MAI 2021 às 19h11
'Os fatos falam por si'

'Brasil virou cemitério e isso não ficará impune', diz Renan sobre CPI 'dar em nada'

10 MAI 2021 às 17h21
18 pessoas notificadas

Seis motos são recolhidas durante blitz em Londrina

10 MAI 2021 às 16h56
Última etapa

Trecho 3 do Arco Leste: novo ramal viário interliga a BR-369 e PR-445

10 MAI 2021 às 16h28
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados