Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução/WhatsApp Grupo Folha
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Guerra urbana

Em noite violenta, 11 pessoas são mortas em Londrina e região; um era PM

Heloísa Prado - Redação Bonde
29 jan 2016 às 21:39
Continua depois da publicidade

A noite foi de muita violência em Londrina e região. Entre o final de sexta (29) e a madrugada deste sábado (30) foram registradas sete mortes em Londrina, uma em Ibiporã, uma em Arapongas e outra em Cambé, além de 15 pessoas feridas em tiroteios. A série de assassinatos teve início após um policial militar ser morto na zona norte da cidade.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

O PM foi identificado como Cristiano Luiz Bottino, 33 anos. Baleado nas proximidades do Lago Norte, no Conjunto Milton Gavetti, por volta das 20h. Bottino chegou a ser socorrido e levado ao Hospital da Zona Norte, mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois.

Continua depois da publicidade


O velório do policial está sendo realizado na sala 3 do 5º Batalhão. O sepultamento será às 17h, mas o local do enterro ainda não foi divulgado.


Informações preliminares apontam que um segundo policial teria sofrido um atentado na avenida Higienópolis, no entanto a situação não foi confirmada pelos órgãos oficiais. A PM também não forneceu informações concretas sobre a morte ocorrida em Cambé.


Na tarde de sábado o Comandante Geral da Polícia Militar, coronel Maurício Tortato, disse em entrevista coletiva que o balanço da polícia aponta dez mortes de civis, além do policial militar. Dos sete mortos em Londrina, segundo a PM, cinco possuíam passagens pela polícia.

Continua depois da publicidade


Apuração feita pelo Bonde confirma que todos os mortos e feridos foram vítimas de disparos de arma de fogo.


Ocorrências


Os atentados e assassinatos aconteceram em diversos pontos da cidade. Pessoas foram baleadas no jardim Califórnia, Eucaliptos e Interlagos - na zona leste; João Turquino e Bandeirantes - na região oeste; e no São Lourenço - na região sul. 


Em Arapongas, na Região Metropolitana de Londrina (RML), um jovem de 23 anos foi encontrado morto com tiros na cabeça.


Já em Londrina, tiroteios em duas regiões da cidade resultaram na morte de uma jovem de 18 anos e deixaram outras cinco pessoas feridas. Além dessas vítimas, um rapaz foi morto dentro de uma residência na zona oeste da cidade.


Outra morte foi registrada em Ibiporã, também na RML, onde um jovem supostamente entrou em confronto com a polícia depois de assaltar uma caminhonete em Sertanópolis no final da noite de sexta-feira.


Além das 11 pessoas assassinadas nesta madrugada, outros seis homicídios foram registrados em Londrina desde a última terça-feira (26), quando um policial militar foi baleado ao sair de uma farmácia na avenida Saul Elkind, na zona norte.


Em Londrina, o mês de janeiro já soma 22 assassinatos. O número corresponde a quase metade dos 55 homicídios ocorridos na cidade em todo o ano passado. 



Investigação


Em nota oficial, a Secretaria Estadual de Segurança Pública garantiu que já começou a investigar a série de assassinatos. Para reforçar o efetivo que vai investigar os crimes, conforme a nota, equipes do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) foram deslocadas para a cidade.

Matéria atualizada às 14h15.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade