Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Tambem escondeu o corpo

Homem é condenado a 25 anos de prisão pelo feminicídio da namorada em Ponta Grossa

Redação Bonde com MPPR
10 abr 2024 às 16:52
- Ekaterina Bolovtsova/Pexels
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Tribunal do Júri de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, condenou a 25 anos de prisão um homem de 40 anos denunciado pelo Ministério Público do Paraná como responsável pela morte da namorada, uma jovem de 20 anos. O crime ocorreu em 29 de janeiro de 2022, mas o corpo da vítima só foi localizado em março, na zona rural do município – por conta disso ele também foi condenado por ocultação de cadáver.


De acordo com as apurações das autoridades policiais que embasaram a ação penal, o crime ocorreu após um jantar de confraternização que teria ocorrido com a família da vítima. Após deixarem o local, ela teria ido a um apartamento com o denunciado, agora condenado, não sendo mais vista depois disso. A motivação seria o fato de a vítima manter contato frequente com outra pessoa, um policial militar da reserva, e ter recebido, dias antes da data do homicídio, uma foto dele no celular.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Na sessão de julgamento, ocorrida nesta terça-feira, 9 de abril, o Conselho de Sentença reconheceu as qualificadoras apresentadas em denúncia pela 10ª Promotoria de Justiça de Ponta Grossa, condenando o réu por homicídio qualificado por motivo torpe, o uso de recurso que dificultou a defesa da vítima e por ter sido o crime cometido em razão do sexo feminino da vítima (feminicídio).

Leia mais:

Imagem de destaque
Estupro de vulnerável

Coletor de lixo é preso por tentar beijar alunos em escola de São Paulo

Imagem de destaque
Crianças ficaram feridas

Condutor de carroça morre após carro bater na traseira do veículo em Fenix

Imagem de destaque
Investigação

Homem é preso suspeito de fotografar partes íntimas de jogadoras de vôlei no RJ

Imagem de destaque
Ninguém foi preso

Polícia apreende mais de R$ 400 mil em produtos contrabandeados em Floresta


Publicidade

O Júri também julgou um segundo denunciado, que teria auxiliado a esconder o corpo da vítima em uma propriedade rural na Região do Cerradinho, às margens da PR-513, no distrito de Itaiacoca. Ele foi sentenciado a um ano, três meses de reclusão e 12 dias-multa.


O autor do homicídio, que também foi condenado pelo crime de furto do celular da vítima, já está preso preventivamente e cumprirá a pena em regime fechado.


Além dos dois denunciados, agora condenados, outros dois homens também foram requeridos criminalmente por participação nos fatos. Um deles, por ocultação de cadáver, recorreu da decisão que o submeteu a júri e a ação penal segue em trâmite. A outra pessoa denunciada como co-autora do homicídio está foragida, estando o processo relacionado a esta suspenso.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade