Pesquisar

Canais

Serviços

Preso em casa

Pai é preso suspeito de abusar de filhas com problemas mentais no Norte do Paraná

Rafael Machado - Redação Bonde
11 mar 2016 às 11:32
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

A Polícia Civil de Apucarana (a 53 km de Londrina) cumpriu, nesta sexta-feira (11), um mandado de prisão contra um homem de 43 anos - que não teve o nome divulgado - acusado de abusar sexualmente das duas filhas com distúrbios mentais, uma jovem de 20 anos e uma adolescente de 13. Ele foi detido na própria residência, localizada no distrito de Sete de Maio, pertencente ao município de Cambira.

Continua depois da publicidade

As investigações começaram depois de uma denúncia do Conselho Tutelar da cidade, que foi acionado várias vezes para resgatar as meninas das agressões cometidas pelo pai. "Pelo relato das vítimas, acreditamos que os abusos aconteciam há pelo menos quatro anos. Ele aproveitava os problemas psicológicos para satisfazer o prazer sexual", comentou a delegada Iane Cardoso, responsável pelo caso.


Ainda de acordo com a Polícia Civil, as garotas foram abusadas pela primeira vez depois de o pai saber que elas não eram mais virgens. "Em depoimento, as meninas disseram que tiveram relações sexuais com colegas do colégio, mas também estamos investigando essa situação. Isso ocorreu quando a maior tinha 16 anos e a caçula, apenas 9. Foi a partir dessa época que os estupros começaram a ser registrados", salientou a delegada.


As vítimas foram encaminhadas ao Instituto Médico Legal (IML) de Apucarana, onde passaram por exame de corpo de delito, que comprovou a conjunção carnal, além dos distúrbios mentais. A mãe passa pelo mesmo problema de saúde e ainda será avaliada. "Elas relataram que os abusos eram individuais, mas aconteciam em um quarto separado para que ninguém suspeitasse de nada", disse Iane Cardoso.

Desde o surgimento das denúncias, a família foi separada. As filhas passaram a morar em um abrigo, enquanto marido e mulher conviviam juntos. Segundo as investigações, o homem preso aproveitava as visitas da mãe para coagir as vítimas. "Ele pressionava para que as meninas negassem tudo, além de falar para que elas fugissem do abrigo". O pai deve ser ouvido pela delegada no começo da semana que vem. Ele permanece detido na carceragem da 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade