Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
13 anos e seis meses de prisão

"Para quem matou, roubou, tirou uma vida e um sonho, foi pouco", afirma mãe de Hannan sobre pena de assassino

Pedro Marconi - Folha de Londrina
05 abr 2024 às 15:05
- Rodolfo Salloum/Grupo Folha
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Após quatro anos e cinco meses de espera e cerca de nove horas de sessão, Fernando Inácio Andrade, 24, foi condenado a 13 anos e seis meses de prisão, em regime fechado, pela morte de Hannan Silva, na época com 21 anos, no chafariz da praça Rocha Pombo, no centro de Londrina. O tribunal do júri aconteceu na quinta-feira (4), no Fórum Criminal. O réu foi considerado culpado pelos crimes de homicídio qualificado e furto.


A pena foi criticada pela mãe de Hannan, que considerou o período baixo. “Para quem matou, roubou, tirou uma vida e um sonho, foi pouco. Com certeza tinha que ser mais. Mas confio na justiça divina, porque a justiça dos homens é falha. A justiça de Deus nunca falha”, afirmou a atendente Sonia Silva.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O jovem foi assassinado em outubro de 2019. Ele trabalhava no cinema de um shopping na zona leste da cidade e tinha o sonho de ser jornalista. No dia 21, após sair do serviço, Hannan foi atacado por Fernando com o cordão de uma mochila, sendo estrangulado, o que foi flagrado por câmeras de segurança. O criminoso foi preso horas depois com o celular da vítima.

Leia mais:

Imagem de destaque
Crime brutal

Mulher fica em estado grave após ser atingida no rosto por ácido em Jacarezinho

Imagem de destaque
Falsária

Cliente envia nota de falecimento para pizzaria após golpe com Pix em PE

Imagem de destaque
Estupro de vulnerável

Coletor de lixo é preso por tentar beijar alunos em escola de São Paulo

Imagem de destaque
Crianças ficaram feridas

Condutor de carroça morre após carro bater na traseira do veículo em Fenix


A investigação da Polícia Civil apontou que Hannan foi até o local para gravar entrevistas com garotos de programa para a produção de um vídeo que seria exibido na internet. Segundo Sonia, reviver a tragédia e ficar frente a frente com o assassino do filho geraram sentimentos de tristeza e indignação.


“Revoltante ver quem tirou a vida do meu filho e não poder fazer nada. Meu filho clama por justiça, mesmo estando morto. Ele (Fernando) estava com aquela frieza. É uma dor que machuca. Passei toda a quinta angustiada e com o coração apertado, pedindo a Deus que a justiça fosse feita. É uma dor sem fim relembrar o fato, ver a forma que o meu filho foi encontrado, o jeito que ele estava”, lamentou.


LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NA FOLHA DE LONDRINA:

Imagem
Mãe de Hannan critica pena de assassino do filho: ‘pouco para quem tirou sonho’
Fernando Inácio foi condenado a 13 anos e seis meses de prisão por homicídio qualificado e furto; defesa do réu estuda se vai recorrer
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade