Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Foragido desde 2023

Polícia Civil prende condenado por estupro de vulnerável contra a própria filha em Cambará

Redação Bonde com PCPR
19 jun 2024 às 16:14
- Fábio Dias/EPR
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Um homem de 54 anos foi preso, nesta terça-feira (18), condenado pelo crime de estupro de vulnerável contra a própria filha, em Cambará, no norte do Estado. Ele estava foragido desde novembro de 2023 e foi capturado na cidade de Timburi, no interior de São Paulo. 


De acordo com a PCPR (Polícia Civil do Paraná), os abusos aconteciam desde 2009, quando a vítima tinha 12 anos, e seguiram até 2014, quando ela engravidou. O homem foi condenado a 31 anos de prisão. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Segundo a delegada Renata Cintra, a equipe policial iniciou uma investigação para localizá-lo, contando com serviços de inteligência e busca de alta complexidade. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Com 11,3 Kg de Maconha

Homem que transportava drogas no interior da mala é preso em Rolândia

Imagem de destaque
Vingança

Quatro membros de uma mesma família são presos por homicídio no Noroeste do PR

Imagem de destaque
Corpo foi localizado na terça

Quatro homens são presos por homicídio e ocultação de cadáver no Noroeste do PR

Imagem de destaque
Novas evidências

Polícia investiga incêndio em restaurante como estelionato; proprietário nega envolvimento


Ela explica, ainda, que ele foi encontrado em um cafezal de uma fazenda de difícil acesso no momento da prisão e que os agentes tiveram que entrar na plantação para cumprir o mandado de prisão. O homem foi trazido de volta ao Paraná e encaminhado ao sistema penitenciário.


A PCPR solicita a colaboração da população com informações que auxiliem na localização de foragidos da justiça. As denúncias podem ser feitas de forma anônima pelos telefones 197, da PCPR ou 181, do Disque-Denúncia.


Imagem
Estuprada pelo marido da avó, menina de SP viaja até a BA para interromper gestação de 31 semanas
Vânia (o nome é fictício), 30, de Guarulhos (Grande SP), só soube que a filha Karen (o nome é fictício) tinha sido abusada pelo marido da sua mãe quando notou o aumento do volume abdominal.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade