Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Texto aborda racismo

Após recolher obra premiada de escolas, Ratinho Jr. nega censura ao livro 'O Avesso da Pele'

Catarina Scortecci - Folhapress
11 mar 2024 às 13:05
- Jonathan Campos/AEN
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), negou nesta segunda-feira (11) que seu governo esteja promovendo uma censura ao livro O Avesso da Pele, recolhido das escolas do estado na semana passada.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Transparência

Tribunal de Justiça rejeita pedido para omitir gratificações pagas a juízes do Paraná

Imagem de destaque
Redes sociais

Lula diz que big techs lucram com disseminação do ódio e que vai retomar debate sobre regulação

Imagem de destaque
Entenda

Alta de tributo para compensar desoneração continua na mesa, diz Padilha após resistência do Senado

Imagem de destaque
Após muita discussão

Projeto de Lei que permite sepultamento de pets em cemitérios de Londrina é protocolado

"Não houve censura. Por sinal, o autor [Jeferson Tenório] é muito reconhecido, né? A discussão é só sobre uma ou outra página que tem um conteúdo um pouco mais erótico", disse ele, ao ser questionado pela reportagem durante evento no Palácio Iguaçu de liberação de recursos ao ensino superior.

Publicidade


Segundo o governador, esse conteúdo será analisado à luz do Estatuto da Criança e do Adolescente. "O Conselho [de Educação] do Estado vai analisar se é apropriado para crianças de 12, 13, 14 anos. Não existe censura. Pelo contrário, queremos que todos os livros possam ser utilizados, desde que esteja adequado à idade",


Ratinho disse ainda que o Paraná não precisa "avalizar tudo que o MEC recomenda". "Nós respeitamos o que o MEC faz, mas temos pedagogos que fazem essa análise também", afirmou ele.


Perguntado sobre as críticas à decisão, classificada de retrógrada pela historiadora Lilia Schwarcz, fundadora da Companhia das Letras, o governador disse apenas que "é a opinião deles". "Nós respeitamos, mas também temos a nossa", disse Ratinho.


Imagem
Secretaria da Educação recolhe das escolas do PR livro premiado que trata de racismo
Se, de fato, é pela poesia, pelo romance e pelo amor que vale a pena viver, o acesso à literatura e cultura nas escolas do Paraná
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade