Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Criptococose

Depois de morte, prefeito promete solução para pombos

Loriane Comeli - Redação Bonde
01 jun 2009 às 08:49
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O prefeito Barbosa Neto (PDT) disse na manhã desta segunda-feira (1) que resolver o problema da superpopulação de pombos em Londrina se tornou uma prioridade para sua administração, principalmente após a morte do serralheiro Márcio Kovaleski, 40 anos, na noite do último sábado (30). Ele estava internado na Santa Casa desde março e faleceu em decorrência da criptococose, doença transmitida por um fungo presente nas fezes dos pombos.

"Esse problema foi tema da reunião do secretariado na manhã de hoje e, ainda esta semana, vamos anunciar medidas emergenciais para controlar o problema", afirmou Barbosa Neto à Rádio Brasil Sul, acrescentando que na manhã de sábado esteve na região central de Londrina para ver pessoalmente a situação, que considerou "mais crítica do que imaginávamos". Ele também foi ao velório de Márcio.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


"Temos que tomar medidas rápidas, práticas e eficientes, mas ainda não quero adiantar quais. ", afirmou Barbosa, dizendo também que o recurso para essas ações está sendo providenciado.

Leia mais:

Imagem de destaque
Caso Moro

Pré-campanha: Gastos excessivos podem configurar abuso de poder

Imagem de destaque
Histórico

TSE tem duas ministras negras na bancada do plenário pela primeira vez na história

Imagem de destaque
Ministro Marques

Relator libera processos que podem levar Moro à cassação para julgamento no TSE

Imagem de destaque
Texto segue para o Senado

Caso Joca: Câmara dos Deputados aprova PL que exige oferta de serviço para rastrear pets em voos


O secretário de Ambiente, Carlos Levy, disse que algumas medidas – como o uso de repelentes e a poda de árvores no Bosque – já estão sendo tomadas. "Mas ainda precisamos combater a origem do problema, que é o plantio de árvores em outras regiões da cidade e parar de alimentar os pássaros".

Publicidade


A limpeza das fezes dos pombos também é fundamental para evitar que o fungo seja inalado por quem precisa ficar na região central.


Matéria relacionada:

Serralheiro morre em Londrina vítima da doença do pombo


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade