Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/Assessoria de Imprensa
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Clima quente

Flores precisam de cuidados especiais na primavera

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
16 set 2019 às 15:42
Continua depois da publicidade

A primavera começa na próxima segunda-feira, 23 de setembro, e, para compor e manter o jardim vivo e colorido, é fundamental escolher as plantas ideais para essa época, apostando em espécies que se adaptam bem às temperaturas mais altas que chegam com a estação. Além disso, cuidados especiais com a terra e o cultivo das plantas podem garantir uma primavera ainda mais florida e exuberante.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Para quem planeja dar um toque especial no ambiente familiar, o ideal é optar por flores que necessitem de muita luz e pouca água. "Se o objetivo é tornar o ambiente mais leve, relaxante e bonito, a lavanda é uma boa pedida. É uma planta que se desenvolve melhor em solos arenosos, requer muita luz e água, pelo menos uma vez por semana”, sugere Bruno Esperança, diretor-geral da curitibana Esalflores, maior floricultura do país. "Uma flor perfeita para o verão é o tagete. Além de necessitar de muito sol, pode suportar altas temperaturas sem precisar de água”, completa.

Continua depois da publicidade


No entanto, ele lembra que existem exceções. A orquídea, uma flor que chama a atenção pela sua beleza, é ideal para dar um toque elegante ao lar, mas exige cuidados diferenciados. "A recomendação é colocá-la próxima de uma janela orientada para sul, distante das radiações de sol durante os dias de calor, pois pode prejudicar a planta”, orienta o diretor geral da Esalflores.

Por outro lado, se a ideia é colorir o ambiente, a açucena tem uma variedade de cores e podem chegar a ser tão diferentes entre si que três espécies distintas já garantem uma bela decoração. No entanto, o gerente-geral da Esalflores alerta que a terra deve estar fresca e não deve receber sol diretamente. "Outras boas opções para o verão são o jacinto e a bromélia”, completa o especialista.

Continua depois da publicidade


Continue lendo