Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Gratidão, a maior das Virtudes

09 fev 2007 às 11:00
Continua depois da publicidade

Meus amigos

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

O e-mail que lhes envio, foi uma das coisas mais incríveis que já vi. Chegaria a ser inacreditável, não fossem as fotos. Leiam o texto, vejam as fotos, enfim.
Mas, aproveitando, preciso aqui contar-lhes uma estória, que tem a ver com o que vocês verão:

Continua depois da publicidade


A pessoa, das mais caras e saudosas da minha vida, há muitos anos me perguntou o seguinte; qual virtude de caráter eu julgava ser a maior, a mais importante?
Na minha imaturidade, lembro-me que disse não ser apenas uma, mas diversas as qualidades que eu considerava essenciais. Falei, falei, expliquei, em suma, fiz tudo aquilo que um verdadeiro galinho de briga, que só tem penugem e pouca milha, sempre faz. Ele esperou todo aquele discurso verdinho e, ao terminar, pacientemente me disse o seguinte; "preste atenção, e acredite sempre, em pessoas que demonstram possuir uma, só uma virtude; A Gratidão. Todas as outras que você citou, são importantes, mas são menores. Todas, são filhas e filhos de uma só qualidade, da gratidão. Quem a possui, possui as demais."
Não concordei, tampouco discordei mas, a partir daquele momento, fiquei atento àquele conselho tão seguro, que me pareceu tão sólido e tão importante. Nesse sentido, a minha primeira necessidade foi como que desenvolver um método de checagem, buscando observar nas pessoas a existência da gratidão (ou da ingratidão) para, numa grande amostragem, checar se aquela era, realmente, a virtude maior.
À primeira vista observei que não era tarefa fácil pois o ser humano é, digamos, ‘tinhoso’. Explico; a inteligência, que a natureza nos deu de presente e que nos destaca como únicos dentre todos os outros animais, também nos traz um ônus; o poder da dissimulação. Dissimular, até como defesa, para o ser humano é tão natural como andar. É uma força instintiva, portanto, incontrolável. Dissimulamos quando queremos evitar que vejam os nossos defeitos, da mesma forma que potencializamos aquilo que nos parece ser qualidade.
Então, como perceber a gratidão ou a ingratidão diante dessa natural cortina de fumaça? Buscando analisar a pessoa dentro do ambiente em que ela, até sem querer, é natural; na sua família. É só prestar atenção no seu comportamento como filho, como irmão, como neto, como pai, etc., pois esse será o seu comportamento como amigo, como sócio, etc.; todo o bom irmão que é solidário, sincero, honesto, justo e desprendido, todo o bom filho e todo o bom neto que em algum momento da vida devolve em retorno o amor e o cuidado que deles recebeu, todo o ser que com responsabilidade e equilíbrio educa os seus filhos, enfim, todas essa pessoas, tem como que um fio invisível, a ligá-los. E esse fio chama-se, Gratidão. Portanto, tive a prova prática de que aquele conselho, que um dia em uma viagem recebi do meu pai, era verdadeiro.
E como(+ uma) daquelas ironias, agora, as cenas inacreditáveis que vocês verão ao abrir essas fotos de um dos animais mais perigosos da natureza. São verdadeiramente incríveis as mensagens que a vida nos envia. Só não entenderemos o seu sentido, se não quisermos.


Abrs.
BINA


E.T.; Desculpem se me alonguei, mas achei que o assunto merecia. A seguir o texto, em anexo as seis fotos.

Continua depois da publicidade


AMOR DE TUBARÃO (extraído de uma revista francesa)


(Na última imagem, para quem lê francês, tem a história contada por um pescador profissional...)

Basicamente, o que se passou foi o seguinte:
Nas águas onde ele costumava pescar, encontrou um tubarão branco, fêmea, 5 metros, à beira da morte. Ela estava presa e incapacitada de sair do local onde estava.
O pescador (com uma grande coragem, diga-se de passagem) decidiu salvar esse enorme tubarão, desprendendo-o com a ajuda do seu barco e devolvendo-o à liberdade.
Só que a história não ficou por aqui...
Agora o tubarão vê o pescador como um "amigo" e segue-o para todo o lado, já faz dois anos. Como podem ver pelas fotos, ele (a fêmea) até faz festinhas!!
O pior é que o pescador, desde que fez esta nova amiga, não consegue pescar mais...pois com uma companhia dessas, os peixes, como vocês devem imaginar, assustam-se...
O texto do arquivo "Amourderequine! (último anexo)", em francês, fala que a fêmea de tubarão dá a barriga para que o pescador faça carinho e diz que alguns agrados embaixo do barco são tão fortes que chegam a distruir a cabine de pilotagem !! Tudo por agradecimento e amizade...


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade