18/01/21
PUBLICIDADE
Benefícios

Sete lutas que torram calorias e transformam o corpo feminino

Foi-se o tempo em que praticar aulas de boxe, MMA, muay thai e outras lutas era coisa para homens. Hoje, apesar do aspecto físico mais frágil, muitas mulheres também podem colher os benefícios das lutas para o corpo e para a saúde. Só é preciso cuidado para se proteger adequadamente. "Unhas devem estar aparadas, cabelos presos e nunca treine com brincos e outros acessórios", explica o instrutor de lutas Luciano Imoto, diretor da academia Imoto, de São Paulo. Dependendo da luta, recomenda-se usar sapatilhas para proteger os pés e protetor de busto para os seios.

Quanto ao gasto energético, esses atividades chegam a torrar até 1200 calorias em uma hora. Confira abaixo as modalidades mais comuns e escolha a que mais se encaixa ao seu perfil:


Reprodução
Reprodução


Boxe

No boxe, há muita movimentação, o que favorece muito os músculos dos braços e as pernas. Mas um dos pontos altos da aula são as vantagens para a região da barriga. Além de trabalhar muito o abdômen, o boxe ajuda a afinar a cintura. Essa luta faz com que a barriga fique contraída o tempo todo. Com isso, a rotação do tronco para os lados dará um ótimo resultado estético e melhorará a postura. E os benefícios não param por aí: a luta gasta aproximadamente 800 calorias por hora de treino. E não pense que a aula se resume aos socos. "O treino de preparação já trabalha muito as pernas, já que envolve saltos e cordas" explica Luciano Imoto.

Muay Thai

A aula demuay thai já começa agitada, o aquecimento envolve polichinelos, corda e saltos, o que por si só já garante um bom gasto calórico. Durante o enfrentamento é delimitado um círculo de ação para cada combatente, o que determina que os movimentos sejam feitos de maneira explosiva. "Como o foco são os chutes - dados com a perna esticada e a ponta do pé - a aula fortalece, principalmente, pernas, glúteos, além da parte central do tronco e abdômen, que são exigidos pois assumem a função de estabilizar os membros", explica Luciano Imoto. Caso você queira fortalecer mais ombros e braços, basta pedir para o seu professor dar destaque aos socos e cotoveladas durante o treino. Tanto esforço gasta aproximadamente 800 calorias e traz também benefícios para a coordenação motora e a concentração.

Karatê

Além de trazer benefícios para o corpo, o karatê também cuida da sua mente. "Essa luta mantém a disciplina e a tradição oriental, além de ser detalhista, já que a menor desatenção pode virar o jogo", explica o educador físico Washington Alves, instrutor de MMA da academia Planet Sport (de São Paulo). A grande quantidade de socos e chutes, dados com o joelho elevado e dobrado e o pé em posição neutra, fazem com que a atividade trabalhe o corpo de uma maneira global. O gasto calórico da aula também gira em torno das 800 calorias.

Capoeira

O gingado e as acrobacias da capoeira melhoram a flexibilidade, principalmente das pernas, responsáveis pela maior parte dos golpes. "O aluno ganha elasticidade sem perceber", conta o educador físico Washington. Os movimentos acrobáticos garantem um fortalecimento global, isso porque além de dar o golpe, é preciso manter o corpo todo contraído para equilibrar-se. O gasto calórico também está na casa das 800 calorias por hora.

MMA

Uma evolução do vale-tudo, O MMA (Mixed Martial Arts) é uma mistura de sete diferentes lutas: jiu-jitsu, muay thai, judô, wrestling, karatê, boxe e capoeira. A diferença é que essa luta passou a ter regras bem claras, garantindo a integridade do praticante. Por agrupar tantas práticas, o MMA inclui movimentos no chão, chutes no ar, derrubada do adversário, trabalho de equilíbrio e isometria (segurar o adversário no chão) o que promove diversos benefícios ao corpo. Os resultados serão fortalecimento, agilidade, equilíbrio, flexibilidade e gordurinhas exterminadas. O gasto calórico dessa aula pode chegar a 1200 calorias por aula.

Jiu-jitsu

O jiu-jitsu é praticado predominantemente no chão e também usa o princípio da isometria para imobilizar o oponente. Além de contribuir para o fortalecimento muscular, a aula melhora o condicionamento físico e a função cardiorrespiratória, já que o esforço é constante. Apesar de precisar de força para praticar a luta, o que faz diferença mesmo é o domínio da técnica, já que é preciso muita atenção para dominar o adversário. Em apenas uma aula são eliminadas 1000 calorias.

Segundo Luciano Imoto, não é preciso se preocupar com a deformação da orelha, comum entre atletas que praticam essa luta, devido ao atrito com o tatame. "Isso só acontece quando não é dado o tempo necessário para a cicatrização. É possível também usar protetores auriculares específicos para a prática do esporte", explica.

Judô

O foco dessa luta é derrubar e imobilizar o adversário, para isso é preciso fazer muita força com tronco e braços, fortalecendo, principalmente, os músculos dessas regiões. Mas a resistência às investidas do oponente gera contrações no corpo todo, trabalhando-o por completo. O judô é uma das poucas lutas que conserva a tradição oriental e, por isso, a disciplina é um dos principais pontos a serem respeitados nesse esporte. O gasto calórico da aula de uma hora fica entre 700 e 800 calorias. (Fonte: Minha Vida - Saúde, Alimentação e Bem-Estar)
Redação Bonde
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Contramaré

Pesquisa aponta que usar redes sociais não é sinônimo de socializar para os jovens

16 JAN 2021 às 12h35
Passaporte para uma identidade

Após terminar relacionamento abusivo, paranaense viaja 40 países antes dos 40 anos

16 JAN 2021 às 01h00
Saúde mental

Pandemia multiplica o número de psicólogos que atendem on-line

15 JAN 2021 às 11h42
Hidratre-se!

Verão exige cuidados especiais com a saúde

15 JAN 2021 às 11h27
Não era amor, era cilada!

Como sair de um relacionamento tóxico?

15 JAN 2021 às 10h40
Notícia boa!

Mulheres dominam na produção da Coronavac

15 JAN 2021 às 08h59
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados