Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Entenda

Famílias recorrem ao MP para que planos de saúde cubram tratamento de autistas

Rafael Machado - Grupo Folha
08 set 2020 às 11:49
- Reprodução/Pixabay
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Ministério Público Federal de Londrina instaurou um inquérito civil e pediu informações à ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) sobre como funciona o tratamento de autistas pelos planos de saúde brasileiros.


Os esclarecimentos foram solicitados depois de pais de crianças diagnosticadas com autismo reclamarem que os convênios não estão cobrindo as consultas, principalmente as de fisioterapia.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A ideia de acionar o MPF foi do Instituto Maringaense de Autismo (IMA), fundado em 2018. A coordenadora da entidade, Michele Palna, disse ter se espelhado em manifestações semelhantes feitas em outros estados, como Goiás e São Paulo.

Leia mais:

Imagem de destaque
SAIBA O MODELO IDEAL

PRE reforça a obrigatoriedade de cadeirinha e assento elevado para crianças

Imagem de destaque
Bombeiros orientam

Confira 5 dicas para evitar acidentes domésticos com crianças no período de férias escolares

Imagem de destaque
O amor sempre vence

Casal de Sarandi adota irmãos e vídeo do encontro da família viraliza nas redes sociais

Imagem de destaque
Dia das Mães

Mãe se emociona com presente e vídeo viraliza nas redes; assista


"Nesses locais, os procuradores federais entraram com ações cobrando o atendimento dessas empresas. Em alguns casos, houve até condenação. Como essas situações já existem, acreditamos que o mesmo poderia acontecer no Paraná", explicou.


CONTINUE A LER NA FOLHA DE LONDRINA:

Segundo os pais, a ANS se apoia em uma resolução publicada pelo órgão em 2017 para negar o atendimento


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade