Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Inseparáveis

Menino de 8 anos surpreende ao concluir provas de triatlo levando o irmão deficiente

Redação Bonde
25 jul 2014 às 11:27
- Reprodução/Facebook
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Quem tem irmãos sabe, não são apenas os laços de sangue que nos unem de forma inexplicável. Esta é uma relação única, de amor e cumplicidade que, na maioria das vezes, nos torna capazes de superar até mesmo os próprios limites. Foi isso que aconteceu com dois meninos que participaram de uma prova de triatlo infantil, em Idaho, nos Estados Unidos, no último dia 15. Noah Aldrich, de 8 anos, surpreendeu os espectadores da competição ao conseguir concluir o percurso levando consigo o irmão Lucas, de 6 anos, que sofre de uma deficiência cerebral.

Como não queria participar da competição sozinho, Noah decidiu deixar de lado as limitações do irmão menor e levá-lo por todo o percurso da competição. A determinação dos pequenos em participar das provas (que incluem corrida, pedalada e nado) até o fim foi bastante apreciada. As informações são do jornal USA Today.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


"Eles têm um vínculo incrível. São melhores amigos e fazem tudo juntos", contou Alissa, mãe dos meninos. Para competirem tiveram que adaptar um carrinho, uma bicicleta e um pequeno bote para acomodar Lucas, que durante toda a competição foi amparado pelo irmão, mesmo sob um forte calor.

Leia mais:

Imagem de destaque
SAIBA O MODELO IDEAL

PRE reforça a obrigatoriedade de cadeirinha e assento elevado para crianças

Imagem de destaque
Bombeiros orientam

Confira 5 dicas para evitar acidentes domésticos com crianças no período de férias escolares

Imagem de destaque
O amor sempre vence

Casal de Sarandi adota irmãos e vídeo do encontro da família viraliza nas redes sociais

Imagem de destaque
Dia das Mães

Mãe se emociona com presente e vídeo viraliza nas redes; assista


Segundo informações do USA Today, Lucas sofre de lisencefalia, um transtorno raro na formação do cérebro, que causa retardo mental e psicomotor. "Ele não anda, não fala, mas adora estar perto de pessoas", diz a mãe.

Publicidade


Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook


Fechando os olhos para as dificuldades, o pequeno Noah se preparou durante três meses para carregar seu companheiro nas três modalidades da competição.


"Quando eles saíram da água, na última prova, Lucas tinha o maior sorriso que já vi", contou Alissa. "Nosso objetivo com a coisa toda era apenas deixar os meninos se divertirem. A lição é que você pode viver a vida sem limites".


Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Ao cruzar a linha de chegada a dupla foi recebida com gritos e aplausos pelo público. O locutor da corrida teve apenas uma palavra para definir o esforço dos irmãos: "Extraordinário".


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade