26/02/21
PUBLICIDADE
Passaporte para uma identidade

Após terminar relacionamento abusivo, paranaense viaja 40 países antes dos 40 anos

Arquivo pessoal
Arquivo pessoal


"Dentro de um avião ou de um trem, ou em cima de um camelo, eu vou passar minha vida inteira pelo mundo". É o que diz a advogada e escritora paranaense Silvia Mantovani, que, após o término de um relacionamento abusivo, decidiu viajar para 40 países antes de completar 40 anos. Em 2020, ela lançou um livro intitulado "40 antes dos 40", no qual relata suas experiências.


Nascida em Lobato (Região Metropolitana de Maringá), desde cedo, buscou expandir seus horizontes. Após se formar em Direito, aos 28 anos, ela decidiu ir para a Espanha cursar uma pós-graduação. "Eu escolhi a Espanha porque queria conhecer outra cultura e aprender outro idioma", conta Mantovani, que explica que, além disso, o visto de estudante para esse país era rápido de se conseguir.

O plano inicial era passar dois anos em terras espanholas seguidos de seis meses na Inglaterra para aprender inglês. Depois disso, a advogada pretendia retornar ao Brasil. Os planos mudaram, porém, e, após passar por experiências traumáticas em um relacionamento abusivo, ela decidiu mudar drasticamente o estilo de vida. Desde que iniciou as viagens, Mantovani comenta que o crescimento interior e o encontro com a própria identidade têm sido as principais recompensas que teve. "Quando eu saí dessa relação eu estava numa depressão imensa, mas as viagens foram o fio que conduziu o meu reencontro comigo mesma", pontua.

A escritora já trabalhou com consultoria e em escritórios de advocacia na Espanha, onde já mora há 14 anos. Atualmente, ela se dedica a relatar as viagens e experiências vividas por meio do livro e do Instagram. "A minha profissão hoje realmente é escrever e viajar", conta.

Os amigos que fez por conta das viagens também foram fundamentais. "Tenho contato com muitos até hoje pelas redes sociais", diz. Algumas das cidades natais dos colegas de viagem já entraram para a lista de lugares que pretende visitar no futuro. "Gosto muito de fazer amigos e também de me comunicar com as pessoas locais", comenta.

"Eu sempre brinco que uma forma de viajar sem sair de casa durante a pandemia é lendo o meu livro"

O ano de 2020 já estava todo planejado para Mantovani, mas a pandemia do novo coronavírus fez com que muitos dos projetos precisassem ser adiados. "A primeira coisa que foi fechada, no começo, foram as fronteiras", lembra. No primeiro semestre de 2020, planejava viajar por todo o Brasil promovendo seu livro, 40 antes dos 40. "Tive de adiar o lançamento presencial nas livrarias por causa da pandemia", relata. Ela informa, no entanto, que o livro pode ser comprado pela internet.

Após a divulgação, ela planejava fazer uma espécie de reality show para uma empresa espanhola. Para o programa, a advogada iria visitar todos os países da África ao longo de 4 meses, como uma forma de desafio. Devido à pandemia, entretanto, esse plano também precisou ser adiado. "Seria engraçado, porque em 2020 eu já teria completado a meta dos 100 países antes dos 50 anos", revela, referindo-se à sua próxima meta, a de visitar 100 países antes de completar 50 anos. O reality ficou adiado para 2021 ou 2022, dependendo de como a situação do Covid-19 continuar. "Tudo vai depender da vacina".

Nunca parar de viajar

Além de todos os países africanos, a escritora informa que os planos para o futuro incluem ainda refazer pela terceira vez o caminho de Santiago de Compostela, viajar no Expresso do Oriente e passar algum tempo morando na Índia. O país, que figurou como número 40 na lista da viajante, ainda não esgotou a atração que exerce sobre ela. "Eu tenho até planos de, no futuro, morar um tempo na Índia, fazer algum trabalho voluntário", conta. Localidades menores, como Butão e Nepal, estão altos na lista. "Eu quero ir para países que são tão pequenos que as pessoas nem falam deles".

Ela conta que todos os locais que já visitou tiveram alguma parcela de importância na busca por recuperar o contato consigo mesma, e está longe de já ter visto tudo o que gostaria. "Se eu for fazer todas as coisas que planejo, eu vou passar o resto da minha vida só viajando", deseja. Atualmente, com 42 anos, Silvia já visitou 59 países e faz planos para retomar o ritmo frequente de viagens quando a pandemia de Covid-19 acabar.

*Sob supervisão de Larissa Ayumi Sato.
Débora Mantovani - Estagiária*
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
'Seguro da fertilidade'

Tire suas dúvidas sobre o processo de congelamento de óvulos que Gabriela Pugliesi se submeteu

25 FEV 2021 às 19h15
Sonhos

O que significa sonhar com discussão?

25 FEV 2021 às 17h15
Moda crescente

Bandana vira acessório indispensável do BBB e causa revolta nas redes sociais

25 FEV 2021 às 14h58
Novamente

MP cobra higienização e medidas contra aglomeração nos ônibus de Londrina

25 FEV 2021 às 11h57
Entenda

Legislação brasileira não prevê toque de restrição, afirma jurista

25 FEV 2021 às 09h24
Entenda

TikTok derrubou 7,5 milhões de vídeos no Brasil no segundo semestre

25 FEV 2021 às 09h04
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados