28/10/20
PUBLICIDADE
Atenção

Coceira persistente precisa ser analisada por um especialista

Pixabay
Pixabay


Tem gente que procura sarna para se coçar, mas, muitas vezes, é a sarna quem encontra a pessoa. E não só ela. Segundo especialistas, a coceira pode ter inúmeras causas, merece atenção detalhada e até mesmo acompanhamento médico, quando o incômodo não desaparece com a passagem do tempo.


Quem pensa que uma coceirinha aqui, outra ali, é um desconforto besta, coisa do dia a dia, pensa errado. "Toda vez que a coceira é importante a ponto de atrapalhar a vida diária ou se torna persistente, um médico deve ser procurado para melhor avaliar e orientar cada caso", afirma a médica dermatologista do Hospital do Servidor Público Municipal da capital, Leticia Arsie Contin.

Segundo a dermatologista, alguns pacientes se coçam tão intensamente que chega a ser algo violento, produzindo feridas pelo corpo.

"Acreditam que as feridas são o problema, quando na verdade elas são apenas consequência de algum problema de saúde ou também de um quadro de ansiedade", afirma.

Coordenadora do Departamento Científico de Dermatite Atópica da Asbai (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia), Marcia Carvalho Mallozi afirma que há diferentes causas da coceira –entre os médicos, esse incômodo é também chamado de prurido. Desde um vírus até algum aspecto psicológico. Ou, até mesmo, por pura imitação. "Se você vê alguma pessoa se coçando, começa a se coçar junto. Pode não ser nada. Já pensou quantas vezes você coça a cabeça por dia?"

O vai e vem das estações também traz consigo a coceira. Quando o tempo esfria e umidade do ar despenca, é comum o surgimento de incômodo na pele. Principalmente entre os mais velhos. "Uma pele seca pode coçar. O idoso tem coceira na pele e nem é por doença. Não descama direito ou descama muito. Às vezes, você nem consegue saber", diz Marcia.

Não é fácil tirar férias das coceiras, porque também no verão elas aparecem. Quando o tempo fecha e esquenta, quem surge são as micoses, dando uma coceira danada entre os dedos.
William Cardoso - Folhapress
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Perdeu o emprego?

Confira dicas de como ter sucesso para voltar ao mercado de trabalho

28 OUT 2020 às 15h52
Violência-Doméstica

SP tem ao menos 5.000 casos de violência contra crianças na pandemia

28 OUT 2020 às 11h00
Confira este guia!

Salve seu cabelo em um mês com cronograma capilar

28 OUT 2020 às 10h28
Fique atento!

Fumar e beber em excesso aumenta o risco de câncer de garganta

28 OUT 2020 às 10h03
Segundo estudo

Maioria das mulheres negras não exerce trabalho remunerado

28 OUT 2020 às 09h10
Aprenda sozinha

Yoga em casa: veja seis dicas de como começar a praticar

27 OUT 2020 às 16h06
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados