Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Em crianças de sete anos

Unicef: analfabetismo infantil cresce 100% de 2019 a 2022 no Brasil

- Pixabay
Ansa Brasil
11 out 2023 às 08:22
Publicidade
Publicidade

O índice de analfabetismo em crianças de sete anos cresceu 100% no Brasil de 2019 a 2022, conforme relatório divulgado na terça-feira (10) pelo Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância).


Em 2019, o estudo aponta que 20% das crianças dessa idade não sabiam ler nem escrever.

Publicidade
Publicidade


Já em 2022, esse percentual saltou para 40%, de acordo com o informe a respeito da Pobreza Multidimensional na Infância e Adolescência no Brasil.

Leia mais:

Imagem de destaque
Confira!

Concurso da prefeitura de Londrina divulga cargos e banca organizadora

Imagem de destaque
Confira

Estudo mostra que Viagra pode estar associado à redução de casos de Alzheimer

Imagem de destaque
Aprovados

Instituições publicam resultado da lista de espera do Sisu

Imagem de destaque
Não se perca!

Prazo para pagar inscrição do concurso nacional unificado termina nesta sexta


Os números do analfabetismo são ainda piores entre crianças negras ou das regiões Norte e Nordeste.

Publicidade


O analfabetismo é um dos indicadores da "pobreza multidimensional", juntamente com a renda, informação, água, saneamento e moradia.


Santiago Varela, especialista do Unicef, alerta sobre a "grande piora" nos índices de analfabetismo nesse período, que foi influenciado pala pandemia do coronavírus a partir de 2020, quando as escolas foram fechadas .

Publicidade


O especialista recomendou que autoridades façam um "esfororço concentrado" para superar esse passivo educacional.


O Unicef ainda fez uma análise sobre o percentual de crianças e adolescentes de até 17 anos que vivem com até R$ 541 mensais, considerado como "nivel mínimo" para satisfazer necessidades básicas.


Em 2019, 40 % dos 52,8 milhões de crianças e adolescentes brasileiros vivíam com até 541 reais por mês, e em 2022 esse percentual caiu para 36%, "em parte por conta das políticas de auxilio emergencial" do governo, comenta o relatório. 


Imagem
Museu de Zoologia da UEL abre para visitação no primeiro sábado de cada mês
Tem novidade no MZUEL (Museu de Zoologia da Universidade Estadual de Londrina). Durante todos os primeiros sábados do mês, ele estará aberto para uma programação familiar, entre 9 e 12 horas.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade