Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/Twitter
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Confira!

Veja sete princesas do cinema, como Diana em "Spencer"

Hanuska Bertoia - Folhapress
14 nov 2021 às 22:00
Continua depois da publicidade

Impetuosas, convencionais, nerds, encantadas, guerreiras, líderes e à paisana. Como Diana, tema do filme 'Spencer' (2021), com a atriz Kristen Stewart, que estreia em breve, muitas princesas já estiveram nas telas do cinema, algumas reais e outras personagens de ficção. A seguir, confira filmes disponíveis nos serviços de streaming com sete dessas personagens (preços e disponibilidade pesquisados no dia 11 de novembro).

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


SAGA STAR WARS

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Ela foi um exemplo de princesa para muitas garotas nos anos 1970 e 1980 e, porque não dizer, é até hoje. Estamos falando de Leia Organa, personagem da saga Star Wars interpretada pela atriz Carrie Fisher. Ao lado de Luke Skywalker (Mark Hamill) e Hans Solo (Harrison Ford), ela é o "núcleo duro" da história intergaláctica sobre a luta dos rebeldes contra o impiedoso Império. Leia é guerreira, defende seus ideais e é líder dos rebeldes. Assim como Luke, tem ligação com a Força, o que fica mais evidente nos filmes mais recentes, a partir de 'O Despertar da Força'. Neles, já não é mais princesa, mas general Organa. Leia marcou o cinema não só pela personalidade. Seu figurino se tornou icônico, principalmente o do primeiro filme: as túnicas brancas e as tranças enroladas na cabeça (que, por sinal, Carrie, morta em 2016, dizia não gostar).


Onde ver

Continua depois da publicidade


'Star Wars - Uma Nova Esperança' (1977), 'O Império Contra Ataca' (1979), 'O Retorno de Jedi' (1983), 'O Despertar da Força' (2015), 'Os Últimos Jedi' (2017) e 'A Ascensão Skywalker' (2019)
Disney+: grátis para assinante


'A PRINCESA E O PLEBEU' (1953)


Audrey Hepburn interpreta uma das princesas mais famosas do cinema, neste filme que a levou ao estrelato e deu a ela o Oscar de melhor atriz em 1953. Ela é a princesa Ann, que em uma viagem a Roma decide fugir das formalidades da realeza e conhecer a cidade de forma anônima. Na aventura, conhece o jornalista Joe (Gregory Peck), que sabe quem ela é, mas finge que não, em busca de uma reportagem exclusiva. O longa foi todo filmado em Roma, uma exigência do diretor Willian Wylder diante da intenção da Paramount de produzi-lo totalmente em Hollywood. Para contrabalançar os custos, o diretor aceitou fazer o filme em preto e branco e contratar uma atriz até então desconhecida, Hepburn.


Onde ver


Telecine: grátis para assinantes. Apple TV: R$ 11,90 (aluguel) e R$ 24,90 (compra). Microsoft Store: R$ 5,90 (aluguel) e R$ 23,90 (compra). Google Play: R$ 4,90 (aluguel) e R$ 29,90 (compra)


SISSI (1955)


Este é mais um filme que levou sua atriz principal ao estrelato. Romy Schneider tinha 17 anos quando interpretou a princesa Sissi, que se casa com Francisco 1º, imperador da Áustria. Sissi é uma jovem impulsiva, que leva uma vida despretensiosa com os pais na Baviera. Sua irmã é prometida ao imperador, mas Sissi e Francisco se apaixonam. E surgem os conflitos: Sissi não quer magoar a irmã e, para se casar com o rei, terá de aprender a "se comportar" na corte. O filme teve duas sequências, com Sissi já imperatriz.

Onde ver

Oldflix e Looke: grátis a assinantes


SALOMÉ (1953)


A atriz Rita Hayworth é a personagem título na versão hollywoodiana da história bíblica da princesa da Galileia que tem seu destino ligado ao profeta João Batista. Nesta interpretação, Salomé não é responsável pela morte e decapitação do profeta. O roteirista Jesse Lasky Jr. foi orientado a desenvolver um argumento mais simpático à famosa princesa, uma vez que a personagem seria interpretada por uma atriz com a popularidade de Rita. Claro que não falta no longa a famosa dança dos sete véus de Salomé. Em entrevistas, Rita disse que a filmagem dessa sequência estava entre as mais difíceis de sua carreira, pois foram necessários inúmeros takes para completá-la.


Onde ver


Oldflix: grátis para assinantes


O CONTO DA PRINCESA KAGUYA (2013)


Em uma lista de princesas no cinema, não poderia faltar uma animação. A personagem deste belíssimo e delicado filme é a princesa Kaguya, jovem encantada que nasceu em um caule de bambu. Ela vive uma infância feliz, com os pais adotivos, em meio à natureza e às brincadeiras no campo. Mas o pai deseja dar a ela uma vida de princesa. A família se muda para a capital e passa a viver em uma mansão. Lá, a jovem tem aulas para se tornar uma nobre, mas resiste em seguir uma vida de regras e recato. O longa, dirigido por Isao Takahata, foi indicado ao Oscar de animação em 2015.


Onde ver
Netflix: grátis para assinantes. Apple TV: R$ 111,90 (aluguel) e R$ 37,90 (compra)


CARLOTA JOAQUINA, A PRINCESA DO BRASIL (1995)
Marieta Severo interpreta a princesa Carlota Joaquina, mulher de dom João 6º, no filme de Carla Camurati, marco da retomada do cinema brasileiro. Com um tom satírico e uma direção de arte inspirada em mestres da pintura, o longa segue Carlota desde a infância na corte espanhola. Ainda menina, ela vai a Portugal para se casar com o príncipe João. Já adulta, Carlota vem com a corte portuguesa ao Brasil em 1808, quando a realeza foge do exército de Napoleão, e não gosta da vida nos trópicos. Carlota odeia o Brasil, o calor e a gente da colônia, apesar de ter amantes por aqui.


Onde ver


NOW: grátis para assinantes


PANTERA NEGRA (2018)
Uma princesa nerd está por trás da tecnologia usada pelo Pantera Negra (Chadwick Boseman) para combater vilões neste sucesso da Disney de 2018. Ela é Shuri (Letitia Wright), irmã de T'Challa, rei de Wakanda e também o Pantera Negra. No longa, a garota desenvolve em seu laboratório o traje especial do herói e outras tecnologias usadas no reino. Letitia interpretou Shuri em outros filmes da franquia Marvel e atualmente está escalada para a continuação de 'Pantera Negra' (as filmagens foram interrompidas após a atriz sofrer um acidente no set e só devem voltar em 2022). Com a morte de Boseman em 2020, a princesa deve ganhar ainda mais destaque na sequência.


Onde ver


Disney+: grátis para assinantes

Continue lendo