02/03/21
PUBLICIDADE
Carnasarau

Sarau literário homenageia Leminski e lança livro de autor londrinense nesta sexta

Acontece nesta sexta-feira (10), em Londrina, a primeira edição do Carnasarau. Nesta edição, o sarau homenageia o autor Paulo Leminski. Além do lindo varal com poemas, fotos e ilustrações, o evento conta com o tradicional palco aberto para declamações e um concurso para leitura de poemas ou trechos de textos do Leminski.

O evento contará com a participação do escritor Marrom de Abreu, que irá lançar o livro "Vermelho cala frio". O Carnasarau é organizado pela Editora Madrepérola e acontecerá no Bar Brasil, na esquina das ruas Piauí e Professor João Cândido, no centro da cidade.


Divulgação
Divulgação


Sobre o autor e o livro:

O escritor e roteirista Felipe Pauluk apresenta Marrom de Abreu como um poeta cirurgião às avessas, "não estanca, não cura, não tira o tumor e não arranca a enfermidade. muito pelo contrário, ele cavuca, ele mexe na ferida, nos mói e nos abre com o bisturi de suas palavras", diz.

Para Pauluk, este livro é sobre a decadência da alma, o sucesso dos sentimentos, a transgressão do peito e outras ferramentas básicas do cotidiano que usamos para tentar consertar corações, mas nunca conseguimos.

"Nada melhor na literatura do que um poeta que incomoda, que vira calo dos leitores, que coloca a gente pra pensar enquanto fuma um cigarro na janela da sala ou toma aquele café da manhã demorado", define o escritor.

Pauluk ainda ressalta que Vermelho cala frio é uma "obra sincera, despida, sem amarras, livre pra cair sem paraquedas dentro de você".

Divulgação
Divulgação


E deixa um aviso: um conselho dos bons, uma chamada, um puxão de orelha lírico: nem você, nem sua mãe, nem seu pai, nem amantes, amigos ou cônjuges se encontrarão nestas páginas. aqui é o reino do desmonte, a amnésia do ser. Vermelho cala frio vem pra trazer espada entre você e teus sentimentos.

Marrom de Abreu é compositor e músico. Começou a carreira como músico aos 14 anos. Com bandas de rock, lançou-se aos picos, bares e mesas sujas da cidade, assim descobriu o ar que queria respirar.

Rodou por várias cidades e lugares, sempre quis poder oferecer parte dos seus pensamentos ou, de certa forma, livrar-se do acúmulo adquirido.

Atuante como músico e compositor da banda londrinense Montauk, lançou dois discos e divulgou seus poemas inicialmente nas redes sociais. Agora, por meio do livro Vermelho cala frio, estão reunidos todos os desafetos e certezas incertas que o causam diárias insônias.

"Que essas doses de amor em xícaras de tristeza te ajudem; sim, a tristeza é necessária. Eu abri um novo casulo ao terminar de escrever, que ele te inspire mudança, afeto e esperança pra entender que a vida vale e o custo consome quase tudo, mas cada hora é um novo ticket de passagem" convida Marrom.
Redação Bonde com assessoria de imprensa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Depois de 17 anos

Adriane Galisteu volta à Record para apresentar Power Couple Brasil

01 MAR 2021 às 17h54
Confira!

Camila Rodrigues avalia revolta do público a seu papel em 'Gênesis' e celebra sucesso

01 MAR 2021 às 17h03
Confira o post

'Lá vamos nós de novo', diz Gal Gadot ao anunciar que está grávida de 3º filho

01 MAR 2021 às 16h06
Ginny & Georgia

Taylor Swift critica piada sexista de nova série da Netflix no primeiro dia do Mês da Mulher

01 MAR 2021 às 16h00
Veja o vídeo

'Não estou aguentando mais', desabafa Nego do Borel em vídeo

01 MAR 2021 às 15h42
Saiba mais

Geraldo Luís relata 'dias difíceis' e infecção nos pulmões após contrair a Covid-19

01 MAR 2021 às 15h15
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados