Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade

Chico...

Katia Michelle - Folha de Londrina
03 abr 2007 às 17:28
Repertório do espetáculo contempla músicas recentes do álbum "Carioca" (lançado no ano passado) e canções de outras épocas, de diferentes estilos - Reprodução
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

''Voltei a cantar, porque senti saudade/ Do tempo que eu andava na cidade/ Com sustenidos e bemóis''. A música ''Voltei a Cantar'' de Lamartine Babo é de 1939, mas ganha ar contemporâneo e até autobiográfico quando interpretada por Chico Buarque. Não por acaso foi a canção escolhida pelo cantor e compositor para abrir o show da turnê Carioca, que chega a Curitiba nesta terça-feira, 03 de abril.

A turnê que já passou por dez cidades, já foi vista por 140 mil pessoas. Na capital, os ingressos acabaram no mesmo dia em que foram colocados à venda, há um mês. Mas ainda há chance de ver o mito da MPB. Na terça e quarta-feira os ingressos estão esgotados, mas restam alguns para a sessão extra, que acontece na quinta-feira.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Com o show e o disco, Chico ''voltou a cantar'', como conta a música de Babo. Desde 1999 o músico não lançava um CD, mesmo tempo em que ele não se apresentava na capital paranaense. A longa espera justifica a ansiedade do público, mas não é só isso. Em todos os locais em que a turnê passou, Chico lotou os teatros. Não foi diferente em Porto Alegre, a última cidade em que ele se apresentou antes de chegar a Curitiba. A reportagem da Folha2 acompanhou o show na última quinta-feira na capital gaúcha, com o mesmo repertório que ele apresenta de terça a quinta-feira no Guairão.

Leia mais:

Imagem de destaque
Apoio

Chico Buarque assina manifesto em defesa do padre Júlio, alvo de CPI

Imagem de destaque
Homem atemporal em 2023

Men of the Year: Dr. JONES elege Péricles como homem atemporal em categoria inédita

Imagem de destaque
The Tour em São Paulo

Jonas Brothers anunciam único show em São Paulo em abril de 2024

Imagem de destaque
The Eras Tour

Guinness confirma que Taylor Swift fez a turnê mais lucrativa da história


O espetáculo aconteceu no Teatro do Sesi, bem longe do centro nervoso e cultural de Porto Alegre. Chegar lá é quase uma aventura e o espaço tem algumas restrições, as fileiras da platéia por exemplo, são quase niveladas, o que não dá uma visão muito boa para os que estão nas cadeiras mais distantes. Mas a organização foi camarada e o público, comportado. Bastaram as luzes se apagarem para as pessoas lotarem também os corredores entre as cadeiras e sentarem no chão mesmo. Qualquer desconforto, no entanto, foi acalentado pela voz de Chico.

Publicidade


Ele não é muito habituado a falar no palco, é verdade, e o show corre sem intervenções. Mas é como se delas o público não precisasse. O espetáculo começa com o músico na penumbra, atrás de um biombo que se ergue para dar espaço e luz a ele. Depois disso, não há muitas variações. Chico no palco, com ou sem violão. Em pé ou em uma banqueta. Seu carisma preenche todo o palco e a faz entender por que ele construiu a fama. Se diverte cantando e transmite essa diversão para platéia até quando pede desculpas por errar a letra. Ver o show do Chico é se divertir e admirar sem erro.


A direção musical do espetáculo é assinada pelo maestro e arranjador do disco, Luiz Cláudio Ramos. Além do próprio Luiz Cláudio no violão, a banda é composta por João Rebouças (piano), Bia Paes Leme (teclados), Wilson das Neves (bateria), Chico Batera (percussão), Jorge Helder (contrabaixo) e Marcelo Bernardes (flauta e sopros). Durante o show, Chico assume não só o violão, mas toca também a kalimba (instrumento africano), na música ''Morena de Angola''.

Publicidade


É também um dos grandes momentos do show, mas todos parecem ser. Olhar atento na platéia de Porto Alegre, por exemplo, mostra a fascinação que o músico causa. Seja na senhora com seus cerca de 60 e poucos anos segurando forte a pilha de LPs (sim, eles ainda existem) do Chico no colo para tentar autográfo depois, seja na jovem de cabelos coloridos que cantava decorado todas as músicas do show. Gostar do Chico não tem idade. E para quem não pode vê-lo em sua curta temporada na capital, uma novidade: o show já foi registrado em DVD durante a temporada paulista. A previsão é que o disco chegue às lojas no segundo semestre de 2007. Dessa vez, sem filas.


* A jornalista viajou a Porto Alegre a convite da Tim, patrocinadora da turnê nacional, onde assistiu ao espetáculo ''Carioca'', na última quinta-feira

Serviço:
Show ''Carioca'', com o cantor e compositor Chico Buarque

Datas: de 03 a 05 de abril, terça a quinta-feira
Horário: 21 horas
Local: Teatro Guaíra
Endereço: Pça. Santos Andrade, s/nº
Ingressos: o valor da meia-entrada custa R$ 140,00 (platéia), R$ 120,00 (1º balcão) e R$ 70,00 (2º balcão) - válido para estudantes, pessoas acima dos 60 anos, clientes TIM, Cartão Fidelidade do Teatro Guaíra e Clube do Assinante da Gazeta do Povo. Neste show também está sendo realizada uma promoção especial onde o comprador de um ingresso com preço de inteira ganha outro ingresso a custo zero no mesmo setor da compra. Não serão aceitos cheques. A bilheteria do Teatro Guaíra funciona diariamente do meio-dia às 21 horas.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade