Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução/Facebook
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Tristeza

'Ele era como um pai para mim', diz Paul McCartney sobre George Martin

Agência Estado
09 mar 2016 às 11:27
Continua depois da publicidade

Paul McCartney postou um extenso texto em homenagem a George Martin, o produtor dos Beatles, que morreu aos 90 anos nesta terça-feira, 8. "Estou tão triste em ouvir as notícias. Tenho tantas memórias maravilhosas desse grande homem que estará comigo para sempre. Ele era um verdadeiro cavalheiro e como um segundo pai para mim", escreveu McCartney.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Na emocionada mensagem, o ex-Beatle contou a história de como Martin o convenceu a gravar Yesterday com um quarteto de cordas. "Eu disse, 'Ah, não, George, nós somos uma banda de rock and roll e eu não acho que seja uma boa ideia'. Com o jeito gentil de um grande produtor ele me disse, 'vamos tentar e se não der certo nós não usamos e vamos com a sua versão solo'. Eu concordei e fui à sua casa no dia seguinte para trabalhar nos arranjos."

Continua depois da publicidade


"Ele pegou os meus acordes e espalhou as notas pelo piano, colocou o cello na oitava mais baixa e o primeiro violino numa oitava alta, e me deu minha primeira lição de como as cordas deveriam soar num quarteto. Quando gravamos no Abbey Road, foi tão animador saber que sua ideia estava tão correta que eu saí falando isso para as pessoas por semanas. A ideia dele obviamente funcionou porque a música se tornou uma das mais gravadas de todos os tempos, com versões de Frank Sinatra, Elvis Presley, Ray Charles, Marvin Gaye e milhares de outros", disse McCartney.


O músico afirmou que essa é apenas uma das boas memórias que compartilha com Martin - o produtor também o ajudou com os arranjos de Eleanor Rigby, Live and Let Die e "muitas outras músicas minhas".


"Mesmo quando ele ganhou o título de cavaleiro, da Rainha, nunca houve um traço de esnobismo sobre ele", disse o amigo.

Continua depois da publicidade

Segundo McCartney, "o mundo perdeu um homem realmente grande, que deixou uma marca indelével na minha alma e na história da música britânica".


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade