Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Ato Pela Vida

Londrinenses fazem mobilização contra o aborto

Simoni Saris - Grupo Folha
16 out 2023 às 09:48
- Roberto Custódio
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Políticos, religiosos, pessoas ligadas a igrejas, a movimentos conservadores ou simplesmente que se declaram contrários à descriminalização do aborto se reuniram, na tarde deste domingo (15), no cruzamento das avenidas Higienópolis com a Juscelino Kubitschek, para participar do Ato Pela Vida Contra o Aborto. A exemplo do que vem acontecendo em outras cidades brasileiras, o movimento vem ganhando força desde o final de setembro, após a então presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministra Rosa Weber, ter votado a favor da descriminalização do aborto quando o procedimento é realizado nas primeiras 12 semanas de gestação.


Em Londrina, à frente da organização do movimento estava o deputado federal Filipe Barros (PL-PR), que contou com o apoio de lideranças políticas e religiosas locais na divulgação do ato. Do alto do caminhão de som, o parlamentar chamava os convidados a se pronunciarem. Entre eles, representantes de igrejas evangélicas e católicas que em suas falas chamavam os manifestantes a refletirem o que teria sido da humanidade se a Virgem Maria não tivesse levado adiante a sua gravidez, impedindo assim o nascimento de Jesus Cristo.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Integrante da Comissão de Defesa da Criança, do Adolescente e do Nascituro da Câmara Municipal de Londrina, o vereador Claudinei Pereira dos Santos, o Santão (PSC), disse que o motivo principal da mobilização é para que haja uma separação entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. “O que estamos vendo no Brasil, infelizmente, é o STF que tem tomado o poder do Congresso Nacional e tem legislado sem ter a competência, como no caso do aborto, o infanticídio intrauterino”, afirmou. “O que a gente tem visto são pais e mães irresponsáveis que não querem adotar nenhum tipo de método contraceptivo e acabam engravidando e assassinando seus filhos no ventre materno e isso é proibido por lei no país.”

Leia mais:

Imagem de destaque
Programe-se

Londrina recebe turnê de grandes artistas nacionais em 2024

Imagem de destaque
Perguntas do Big Boss

Big Fone do BBB 2024 vai tocar em shopping de Londrina neste final de semana

Imagem de destaque
Violação de regra

A Viradouro pode perder o título por suposto descumprimento de regra?

Imagem de destaque
Sexta final única

AFA anuncia Buenos Aires como sede da final da Libertadores 2024


A assistente social Flávia Renata Mizubuti fez questão de ir para a rua defender o seu posicionamento contrário ao aborto. “A gente luta pelos direitos das pessoas, dos cidadãos, e isso nos motiva. A vida é um direito. A gente protege a natureza, os animais, por que não o ser humano? Deixa seguir (a gravidez) até o fim e depois dá sequência. Se os pais estiverem em uma situação de vulnerabilidade e não puderem ficar com aquela criança, que seja encaminhada para alguém que possa, mas não interrompa a vida”, argumentou.


A descriminalização do aborto voluntário até o terceiro mês de gestação é objeto da ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) 442, proposta pelo PSOL em 2017 e que começou a ser julgada no último dia 22 de setembro em uma sessão virtual. Após o voto favorável da relatora, a então ministra Rosa Weber, o julgamento foi suspenso a pedido do ministro Luís Roberto Barroso e deverá continuar em sessão presencial no plenário, em data a ser definida.


LEIA MAIS NA FOLHA DE LONDRINA. 


Imagem
Londrinenses se unem em mobilização contra o aborto
Mobilização ocorreu na tarde deste domingo (15), na rotatória entre as avenidas Higienópolis e Juscelino Kubitschek
Imagem
Feira de cafés especiais começa nesta terça-feira em Jacarezinho
Começa, na próxima terça-feira (17), no Centro de Eventos de Jacarezinho, a Feira Internacional de Cafés Especiais
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade