Pesquisar

Canais

Serviços

Verdadeira obra de arte

Saiba quanto tempo levou para o painel de abertura de 'Velho Chico' ficar pronto

Redação Bonde
17 mar 2016 às 14:46
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Para transcrever o universo mitológico e simbólico que envolve o rio São Francisco, a abertura de 'Velho Chico' abusa das cores e formas para traduzir os sentimentos da história e arte da região pelas mãos de Samuel Casal e Melo Menezes.

Continua depois da publicidade

O painel principal, que mede 1,8 m x 1 m, levou cinco dias inteiros para ser realizado, isso mesmo, a bela obra que vemos na abertura da novela levou quase uma semana para ficar pronto. Mas a concepção da peça demorou mais tempo: começou com uma reunião com o diretor Luiz Fernando Carvalho e os autores Edmara Barbosa e Bruno Luperi e Alexandre Romano, diretor de arte da abertura e ganhou corpo após uma viagem à Bahia, onde a equipe acompanhou de perto as gravações.




"Isso nos ajudou muito a compreender a real profundidade artística do trabalho. A produção de arte era tão impecável que até cheiros foram reproduzidos em cada ambiente para ajudar os atores a entrar na história. Voltamos com a certeza de que a o processo artístico de uma obra real, desenvolvida de forma artesanal era o caminho certo para contar a história na abertura", explica Romano.


Reprodução/TV Globo
Reprodução/TV Globo


Segundo ele, foi Carvalho quem apontou a arte dos muralistas sul-americanos, dos artistas do tropicalismo brasileiro, as platibandas coloridas das casas do sertão e as carrancas e artesanato do São Francisco como fontes de inspiração.


"Mello (cujas obras já serviram de abertura para "A Cura" e os remakes de "Gabriela" e "Saramandaia") é um artista supertalentoso e experiente, que passeia fácil por diferentes estilos e tem uma expressividade incrível nas pinceladas. Procurávamos algum artista que trabalhasse com entalhe em madeira ou alguma técnica parecida com a xilogravura para termos a dimensão física do volume e do regionalismo, mas não queríamos nada tão tradicional como o cordel. Encontramos o trabalho incrível do Samuel, que era diferente de tudo que já tínhamos visto", conta.

(com informações do site UOL)


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade