Pesquisar

Canais

Serviços

Depois do vexame...

Após dois dias sumido, Marin visita a Granja Comary

AGÊNCIA ESTADO
10 jul 2014 às 15:17
Publicidade
Publicidade

Depois de quase 48 horas do vexame protagonizado pela seleção brasileira no Mineirão, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, finalmente se pronunciou. Na tarde desta quinta-feira, o site da entidade reproduz uma única declaração do dirigente, que ainda não se explicou sobre o fracasso na Copa do Mundo.

"Quero agradecer, em nome dessas pessoas que me receberam tão bem, a todo o povo brasileiro pelo apoio à seleção. Mesmo na derrota, mesmo não tendo conseguido o sonho do hexa, o povo mostrou que está do nosso lado e vai continuar nos apoiando neste jogo de sábado contra a Holanda", disse o dirigente.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Nas partidas em que o Brasil triunfou na Copa do Mundo, o site da CBF não demorava a colocar, em destaque, notícias sobre Marin. Quando a equipe venceu a Colômbia, por exemplo, o texto "Presidente Marin reverencia todo o time brasileiro" foi publicado menos de três horas após a partida. Exatamente o mesmo havia acontecido após a vitória sobre Camarões: "Presidente Marin vibra com vitória do Brasil".

Leia mais:

Imagem de destaque
Segredo secreto

Esposa de Carlinhos soube de acerto do marido com Flamengo por Instagram

Imagem de destaque
Acusado de abusos

Atletas protestam contra técnico do Santos em rodada do Brasileiro

Imagem de destaque
Chamado de burro

Yuri Alberto desabafa sobre episódio com Mano Menezes no Corinthians

Imagem de destaque
Ficou!

Diretoria do Santos se divide, mas opta por efetuar compra de Hayner


De acordo com Felipão, Marin foi ao vestiário da seleção após da derrota para a Holanda e deu apoio aos jogadores. O capitão do penta, Cafu, estava no vestiário e foi convidado a se retirar pelo dirigente. Segundo o ex-jogador, Marin não queria "pessoas estranhas" lá dentro.


Depois disso, porém, Marin não foi mais visto. Na quarta, quando a comissão técnica concedeu entrevista coletiva para se explicar do vexame, sentaram-se à mesa todos os membros da comissão. Nem Marin nem Marco Polo del Nero, presidente eleito da entidade e fiel escudeiro do atual presidente, deram as caras. Foram representados por Vilson Ribeiro de Andrade, presidente de Federação Catarinense de Futebol e chefe da delegação.

Nesta quinta, de acordo com o texto publicado no site da CBF, Marin "fez questão de levar o seu apoio e palavras de incentivo ao técnico Felipão e aos jogadores". Ele teria sido surpreendido por torcedores que foram à Granja Comary apoiar a seleção. Na foto publicada pela entidade, porém, ninguém parece estar muito feliz com a situação.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade