Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Fórmula 1

Felipe Nasr espera boa recepção da torcida no GP de Abu Dabi

Agência Estado
23 nov 2015 às 12:49
- Studio Colombo/Divulgação
Publicidade
Publicidade

Felipe Nasr espera uma recepção "calorosa" da torcida no GP de Abu Dabi, no fim de semana. O piloto brasileiro, que tem ascendência libanesa, admite que se sente "em casa" na corrida disputada nos Emirados Árabes Unidos, que encerra a temporada da Fórmula 1.

"Por causa das minhas raízes libanesas, eu sempre tenho uma recepção calorosa e muito apoio tanto dos torcedores dos Emirados quanto de fãs do Oriente Médio. Eles me fazem me sentir em casa", diz o piloto da Sauber, que vai encerrar em Abu Dabi sua primeira temporada como titular na F1.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A torcida deve compensar em parte a falta de experiência de Nasr no traçado árabe. O brasileiro só correu no Circuito de Yas Marina pela GP2 e em um teste da Williams, no ano passado. "Será importante buscar o melhor ajuste nos treinos de sexta-feira", projeta o piloto.

Leia mais:

Imagem de destaque
Vivência do mountain bike

Alvo Bike terá palestra sobre alinhamento do corpo e da mente no ciclismo

Imagem de destaque
Não vai

Maratonista Daniel Nascimento cai no doping e está fora dos Jogos de Paris

Imagem de destaque
Contagem regressiva

Quando é a abertura das Olimpíadas de Paris 2024? Veja dia e horário

Imagem de destaque
Ingressos já estão à venda

Time londrinense de Futebol Americano faz sua primeira decisão inédita no Estádio do Café


Nasr se diz ansioso para a corrida por causa das características únicas de Abu Dabi. "O traçado fica num deserto, e é espetacular nos arredores do circuito. É uma corrida que começa no fim de tarde, o que a torna mais interessante, com variações de luz, como acontece em Cingapura."

Em Abu Dabi, o brasileiro espera terminar entre os dez primeiros colocados para voltar a somar pontos. Ele quer encerrar sua primeira temporada na F1 na atual 13ª posição no Mundial de Pilotos. Tem agora 27 pontos. Seu companheiro de Sauber, o sueco Marcus Ericsson, ocupa o 18º posto, com nove pontos.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade