Pesquisar

Canais

Serviços

Atenção!

Cinco sinais dos líderes despreparados para enfrentar crises

Equipe Caput
16 mai 2016 às 09:33
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

As equipes internas andam desmotivadas, pouco comprometidas com a entrega de resultados e apresentam todo tipo de desculpa quando os problemas aparecem? Isso pode ser um sinal de que seus líderes estão despreparados para enfrentar crises.

Continua depois da publicidade

Leia mais sobre o assunto Liderança no blog da Caput


É muito comum, em qualquer empresa, que os bons e maus comportamentos dos gestores sejam replicados por seus liderados. E também é natural que a equipe enxergue o líder como a pessoa que deve orientar o trabalho a ser feito na hora em que "o bicho pega".


Explicando de outra forma, quando problemas não rotineiros surgem e o gestor deixa de se colocar à frente para solucioná-los, a equipe fica perdida e paralisada, ou então toma decisões equivocadas.


Quer saber se seus líderes estão realmente preparados para lidar com crises? Então, preste atenção nestes 5 sinais críticos que eles podem apresentar diante de cenários turbulentos:

Continua depois da publicidade


Incapacidade de decidir. O líder não consegue decidir ou procrastina o curso de ação que resolveria o problema. Às vezes, faz até vista grossa ou ignora aquilo que todo mundo já sabe: não decidir é a pior opção possível.


Falta de controle emocional. O gestor parece estar sempre com "os nervos à flor da pele". Perde o domínio próprio facilmente, desconta os problemas pessoais e do trabalho nos colegas, demonstra nervosismo e passa insegurança para os liderados.


Perda de foco. Quando o líder começa a tomar várias ações claramente desconectadas, expressa suas ideias de forma confusa e dedica um esforço descomunal para cumprir tarefas desnecessárias.


Derrotismo. Diante das dificuldades, o gestor fica abatido, assume uma postura pessimista e se entrega aos problemas, demonstrando ser incapaz de resolvê-los.


Fuga. Na ansiedade de resolver os problemas ou se ver longe deles, o gestor abandona a equipe à própria sorte. Isto é, pouco aparece na empresa, fica preso à sua sala durante horas, para de fornecer orientação às pessoas ou simplesmente finge que nada está acontecendo.


Mas, afinal, o que você pode fazer para ajudar os seus líderes?


Bom, a primeira coisa é fazer com que eles encarem os problemas de forma realista. A empresa também pode ajudá-los ao mostrar quais caminhos percorrer e dar o apoio necessário para o cumprimento das ações.


Contudo, lembre-se de que em muitos casos o que eles mais precisam é receber apoio emocional por parte do alto staff da companhia. Saberem que a empresa confia neles de verdade, acredita que conseguirão superar as dificuldades atuais e apoia suas iniciativas de mudança.

Como você tem ajudado seus líderes neste cenário de crise?


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade