06/08/20
26º/13ºLONDRINA
"Acústico NYC"

Com parcerias inusitadas, Capital Inicial grava novo disco em Nova York

Quinze anos se passaram desde que o Capital Inicial lançou o "Acústico MTV". O disco mais vendido da discografia da banda, com 2 milhões de cópias comercializadas em um período em que a pirataria já ganhava força, é até hoje emblemático. Agora, Dinho Ouro Preto e seus companheiros testam mais uma vez o formato: "Acústico NYC", gravado em julho deste ano em Nova York, e que chega em CD e DVD.

O novo trabalho certamente não tem a audácia de substituir o "Acústico MTV", mas foi essa gravação que fez com que o Capital Inicial descobrisse que seu projeto de mais sucesso está atualmente fora de catálogo. "Descobrimos isso depois da gravação. A gente não tinha se dado conta", revela um Dinho Ouro Preto atônito, em conversa com o UOL por telefone. "Fui olhar no iTunes, não achei. Fui olhar em outros streamings, não achei. Eu não estava encontrando o disco em lugar algum. Aí liguei para a gravadora e eles também não sabiam de nada".


Divulgação/Rafael Kent
Divulgação/Rafael Kent


Os álbuns acústicos lançados pela extinta gravadora Abril Music, que fechou em 2003, caíram em uma zona cinzenta, intensificada quando a editora Abril devolveu, em 2013, a licença da MTV para a Viacom. "Caso isso não se resolva, o Capital deve entrar na Justiça. É o fim da picada que um empecilho legal possa fazer com que uma obra desapareça", diz o cantor.

Mais uma ressurreição
O novo acústico vem para dar mais uma chance às músicas lançadas em um período de atividade quase ininterrupta do Capital Inicial, entre 2003 e 2014. Em pouco mais de dez anos, foram cinco álbuns de estúdio, um EP, um disco ao vivo e um especial do Aborto Elétrico, além de coletâneas. "Do acidente para cá foram três discos", lembra o vocalista, fazendo referência à ocasião em que caiu do palco durante um show, em 2009, e ficou 20 dias na UTI, transformando a data em um divisor de águas na vida dele.

"Ressurreição", a faixa que abre o "Acústico NYC", e que aparece no disco "Das Kapital" (2010), é também uma das músicas preferidas do cantor. "É quase biográfica". Dinho explica que a música estava pronta antes do acidente, mas a letra tinha apenas um esboço e acabou adaptada para a situação. Questionado se o nome também já existia, ele tem dúvidas. "Não lembro. Essa é uma das sequelas".

Parcerias inusitadas
Gravado nos Estados Unidos, o "Acústico NYC" traz novas parcerias, como a de Seu Jorge na inédita "Vai e Vem" e nas já conhecidas "Belos e Malditos" e "À Sua Maneira". O pernambucano Lenine também aparece no DVD cantando com Dinho em "Não Olhe Pra Trás" e "Tempo Perdido". Já o ex-Charlie Brown Jr. Thiago Castanho assume o posto que foi de Kiko Zambianchi no acústico anterior. Além de tocar violão, Thiago é coautor de diversas músicas.

"O Thiago tocando violão é uma aberração da natureza", elogia. Dinho se lembra de quando começou a compor com Thiago há dois anos, na Barra do Sahy, litoral norte de São Paulo. "Na praia não tinha guitarra, então foi tudo no violão mesmo". Segundo ele, a habilidade do músico com o violão foi um dos fatores que ajudaram na ideia de gravar um novo acústico.
(com informações do site UOL)
Redação Bonde
PUBLICIDADE
Continue lendo
Curiosidades
Com volta de Rouge, conheça as versões de Ragatanga em outros idiomas
29 SET 2017 às 17h12
Não deu certo
Organizadora oferece desconto em show sertanejo para compensar fãs de Aerosmith
29 SET 2017 às 09h55
Notícias
Anúncio de Luan Santana sobre heavy metal era campanha publicitária
27 SET 2017 às 14h30
Indignados
Fãs criticam ausência de Anitta em lista do Grammy
27 SET 2017 às 10h07
Surpresa
Luan Santana diz que vai se dedicar ao heavy metal
26 SET 2017 às 14h22
No Rio de Janeiro
Rouge anuncia retorno depois de 12 anos em um show especial
26 SET 2017 às 09h25
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados