Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
33.998 casos em 2024

Internações por gripe e vírus respiratório infantil crescem no país, aponta Fiocruz

Folhapress
19 abr 2024 às 11:45
- iStock
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O boletim InfoGripe, da Fiocruz, divulgado nesta quinta-feira (18), mostra aumento de Srag (síndrome respiratória aguda grave) pelo VSR (vírus sincicial respiratório), que afeta principalmente crianças, e pelo vírus da gripe, Influenza A.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Tratamento de diabetes 2

Ainda indisponível no Brasil, importar Mounjaro custa mais de R$ 5 mil por tudo

Imagem de destaque
Neurocirurgião explica

Saiba o que é hematoma subdural, que atingiu Tony Ramos

Imagem de destaque
Gripe, Covid-19 e dengue

Cambé promove mais um Dia D de vacinação neste sábado

Imagem de destaque
Frontoplastia

Brunna Gonçalves faz cirurgia para reduzir a testa; entenda o procedimento

Segundo os dados do boletim, os casos de Srag no país têm um sinal de crescimento nas internações tanto na tendência de longo prazo (últimas seis semanas) quanto na de curto prazo (últimas três semanas).

Publicidade


O VSR é o principal agente causador de bronquiolite em bebês, uma doença respiratória comum e altamente contagiosa cujos sintomas principais são tosse e falta de ar. Em geral, os casos são leves, mas podem resultar em internações hospitalares.

Publicidade


A ocorrência de Srag por VSR em crianças de até dois anos supera a incidência de Srag associada ao Covid nessa faixa etária. Em relação à Srag causada por Covid, no cenário nacional, o vírus permanece em queda, com alguns estados mantendo estabilidade em patamares baixos. A incidência de Covid afeta principalmente crianças e idosos, porém, em relação à mortalidade, a população com mais de 65 anos é a principal impactada.


Segundo o boletim, nas últimas quatro semanas, as mortes associadas ao vírus da gripe já começam a se aproximar das mortes em função da Covid, por conta da diferença do quadro de diminuição de infecções pelo coronavírus e aumento de casos de influenza.

Publicidade


Segundo Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe, "para o vírus da gripe, a gente conta com vacina e campanha de vacinação em todo o país. Então quem é grupo de risco, deve buscar o posto de saúde para se vacinar. A vacina da gripe, tal qual a vacina da Covid, têm como foco diminuir o risco de agravamento de um resfriado, que pode acabar desencadeando uma internação e até, eventualmente, uma morte. Ou seja, a vacina é simplesmente fundamental".


Ainda de acordo com a nota, 20 unidades federativas apresentam crescimento de Srag no longo prazo, são elas: Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins.


Em 2024, foram notificados 33.998 casos de Srag, 15.098 (44,4%) eram positivos, 13.003 (38,2%) negativos e 3.813 (11,2%) aguardam resultado laboratorial. Nas últimas quatro semanas, os vírus que mais prevaleceram entre os casos positivos foram: VSR (54,9%), Influenza A (20,8%), Covid-19 (14,9%), e Influenza B (0,3%). Entre os casos de morte com resultado positivo para algum vírus respiratórios, tem-se influenza A (40,8%), influenza B (0%), VSR (10,7%), e Covid-19 (47,3%).


Imagem
Câmara de Londrina aprova espaço para agentes de endemias nas UBSs
A CML (Câmara Municipal de Londrina) aprovou, em segunda discussão, o PL (Projeto de Lei) n° 215/2022, que autoriza o Executivo a construir ou adequar espaços destinados aos ACE
Imagem
Durante espera por atendimento, mulher destrói computadores de unidade de saúde de Rolândia
Após desacato e momento de fúria, a Secretaria Municipal de Saúde de Rolândia emitiu um comunicado para esclarecer um ataque de ira de uma mulher que levou sua filha de dois anos para o Pronto Atendimento
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade