Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Tratamentos

Instituto promove bate papo online sobre cuidados paliativos e bem-estar do paciente

Micaela Orikasa - Grupo Folha
11 out 2021 às 15:01
- Freepik
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Após o paciente receber o diagnóstico de uma doença sem possibilidade de cura, ainda há muito o que se fazer pela a vida. O plano terapêutico desenvolvido pelos cuidados paliativos tem como base o bem-estar do paciente e como ele e seus familiares podem lidar melhor com a nova rotina.


“Os cuidados paliativos não são um processo para acelerar a morte, mas para ressignificar e afirmar a vida, entendendo a morte como um processo natural”, explica a médica paliativista da Unimed Londrina, Raquel Barcelos.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Durante o tratamento, o paciente e seus familiares recebem orientações sobre a situação da doença e o que se pode fazer para amenizar os sintomas decorridos. “Quanto mais cedo iniciar os cuidados, melhor, já que é possível oportunizar mais qualidade de vida durante o processo, aliviando o sofrimento da família e do próprio paciente”, afirma Barcelos.

Leia mais:

Imagem de destaque
Pacientes de até 12 anos

Unimed Londrina inaugura nova unidade de atendimento pediátrico 24 horas

Imagem de destaque
Entenda

Saúde não vai ampliar faixa etária de vacinação contra a dengue no PR

Imagem de destaque
Municípios decidem estratégias

Saúde amplia vacina contra a dengue com vencimento até 30 de abril para 4 a 59 anos

Imagem de destaque
Preocupante

Governo adia campanha de vacinação da Covid após atraso na compra de doses


A assistente social Renata Vallim, que vem recebendo atendimento em cuidados paliativos, divide um pouco dessa experiência. "Eu sou uma pessoa totalmente diferente depois que eu conheci esse trabalho. Antes eu estava muito insegura, até com meus pensamentos. Hoje, não. A visão que me trouxeram e o trabalho incrível que venho recebendo me fizeram acreditar e me convencer de que é um começo de uma vida nova. Eles cuidam da gente por inteiro. Trata o emocional, os medos, e nos leva muita segurança”, conta.   


Na Unimed Londrina, os cuidados paliativos já são realidade desde fevereiro deste ano, por meio da RCH (Rede de Cuidados Humanizados), uma equipe multidisciplinar composta por médicos, psicólogos e equipe de enfermagem realizam atendimento ambulatorial ou domiciliar.


Leia mais na Folha de Londrina

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade