Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Surto

Vírus de Marburg dificilmente sairá da África por alta letalidade, afirma Vecina

UOL/Folhapress
15 fev 2023 às 19:55
- NIAD- 18.07.2022
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A OMS (Organização Mundial da Saúde) confirmou um surto do vírus de Marburg, um dos mais letais do mundo, em Guiné Equatorial. Em entrevista ao UOL News nesta quarta (15), o médico sanitarista Gonzalo Vecina explicou que a alta taxa de letalidade do vírus (em média, de 50%) dificulta sua migração para outras regiões e que ele deve ficar restrito à África.


Segundo o sanitarista, o vírus se propaga muito rápido e com niveis alto de mortalidade, o que transforma em um vírus que não tem capacidade muito grande de se deslocar. "Ele mata muito rapidamente os pacientes que infecta. È muito semelhante ao ebola na forma de atacar nosso corpo. Dificilmente ele vai migrar para o espaço que está ocupando na Guiné Equatorial", diz Vecina.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


Vecina alertou para a necessidade de uma ação rápida do governo local, com a ajuda da OMS, para conter o avanço do vírus de Marburg. O surto já provocou a morte de nove pessoas no país africano, que decretou estado de alerta sanitário.

Leia mais:

Imagem de destaque
UNIDADE DO JARDIM DO SOL

Após desabamento de forro, UPA de Londrina pode ser transferida para prédio na Faria Lima durante obras

Imagem de destaque
PARA CRIANÇAS DE 10 E 11 ANOS

Cambé inicia vacinação contra dengue nesta terça-feira (27)

Imagem de destaque
Mais de 58 mil casos no PR

Brasil ultrapassa 650 mil casos de dengue; 94 mortes desde o início do ano

Imagem de destaque
Entenda

'Quadro psicótico', diz Vanessa Lopes ao falar sobre o que a fez sair do BBB


"É muito preocupante para as populações africanas. Naquele espaço, ele irá se disseminar se os cuidados não forem tomados de forma rápida e drástica. A expectativa é que Guiné Equatorial consiga contornar, junto com o apoio da OMS, a ocorrência desse surto e que ele não se espalhe além daquela região", acrescenta o sanitarista.

Imagem
Índice de infestação do Aedes aegypti em 6,1% deixa Ibiporâ em estado de alerta
O primeiro Levantamento do LIRAa (Índice Rápido para o Aedes aegypti) de 2023, realizado em Ibiporã, indicou alta infesta&ccedi
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade